Segregação de massa foi apresentada nesta terça-feira aos sindicatos e elogiada pelos sindicalistas

As alterações propostas pelo Inpas para garantir a aposentadoria dos futuros servidores aposentados foram apresentadas aos sindicatos dos Servidores Públicos e dos Profissionais da Educação, Sisep e Sepe, nesta terça-feira (12.02) durante reunião na sede da Prefeitura. O encontro esclareceu dúvidas sobre o tema e apresentou como será feita a segregação de massa, mudança que não aumenta as alíquotas de contribuição de 11%. A proposta foi elogiada pelos sindicalistas, que destacaram a preocupação do governo com o futuro dos servidores.

A mudança, conforme foi explicado, é essencial para frear o rombo financeiro que existe hoje no Inpas, com um déficit atuarial superior a R$ 2 bilhões. Significa dizer que os recursos – ou a falta deles – acumulados atualmente não serão suficientes para quitar com os direitos dos servidores hoje na ativa. Ou seja, se nada for feito, os trabalhadores que se dedicam ao município não teriam garantidos suas aposentadorias no futuro.  O projeto que propõe a mudança aguarda aprovação na Câmara dos Vereadores, após ter recebido a chancela do então Ministério da Fazenda, no ano passado, do Conselho Municipal de Previdência de Petrópolis (CMPP) e do Conselho Revisor do Plano Diretor (CRPD).

Na prática não há mudanças para os servidores. Eles não serão afetados de maneira direta com esse projeto e a contribuição permanece em 22% para o patronal e 11% para os segurados. O que muda é que divisão de grupos que irão compor as ‘massas’ – que será criado, e a organização deles. A intenção é a de conseguir corrigir os déficits existentes a partir de agora para que o servidor tenha garantido suas aposentadorias.

Funciona assim: até a lei entrar em vigor, servidores até aquela data fazem parte da ‘massa 1’, o chamado Plano Financeiro, em que o regime continua o mesmo com as contribuições de ativos pagando as aposentadorias dos inativos. Na ‘massa 2’, ou Regime Previdenciário, entra a capitalização de recursos no mercado financeiro. As duas massas de segurados são tratadas isoladamente, com contas bancárias separadas, contabilidade própria para cada grupo e individualizadas quanto ao cadastro e escrituração, além dos recursos financeiros serem administrados separadamente.

“É difícil ver esse tipo de preocupação dos administradores. É uma ação corajosa e ousado porque onera a prefeitura com a reposição de valores maiores, sem afetar de forma alguma os servidores. Um projeto que recebe o apoio dos sindicatos”, elogiou o presidente do Sisep, Oswaldo Magalhães. Já a representante do Sepe, Rose Silveira, elogiou o cuidado da prefeitura ao explicar detalhadamente o projeto. “É uma política que continua, um benefício para o futuro e que começa a ser trabalhado agora”, disse.

A definição da segregação de massa foi feita após análise de oito cenários, sendo escolhida pela comissão como a melhor opção para o município. Um grupo formado essencialmente por servidores de carreira se reuniram e analisaram as projeções realizadas por especialistas. A segregação de massa apresenta equilíbrio atuarial com um superávit de R$ 4,7 milhões no Plano Previdenciário, sendo capaz de suportar eventuais oscilações de custos no futuro. Nele, as contribuições serão feitas pelos próprios servidores, sem a necessidade de aportes financeiros do município. Já o Plano Financeiro vai continuar recebendo recursos necessários para cobrir a diferença mensal com as despesas administrativas e com benefício dos servidores.

NoPlano Financeiro, ingressarão servidores ativos com admissão até 31 de dezembro de 2015 e seus respectivos dependentes, aposentados com idade até 76 anos em 30 de setembro de 2017 e seus dependentes, além de todos os pensionistas já inclusos até a publicação da lei. Já no Previdenciário, estarão servidores ativos com data de ingresso no município até 31 de dezembro de 2015 e seus dependentes, aposentados com idade superior a 76 anos em 30 de setembro de 2017 e seus dependentes.

Júlio Machado Passos, o atuário que trabalhou nas projeções, destacou a iniciativa do município em realizar esse trabalho. “Se essa atitude tivesse sido tomada 10 anos atrás, a situação não estaria como está. O trabalho foi feito dentro das normativas federais, uma vez que é uma obrigação legal o equilíbrio previdenciário e dá ao servidor a garantia de sua aposentadoria no futuro ao mesmo tempo de ‘amarra’ à legislação tendo o município que manter os repasses e não mexendo nos recursos já capitalizados. É o melhor e mais inteligente cenário para Petrópolis”, explicou.

Criação de calendário unificado de eventos e solução para pesada carga tributária que acarreta problemas para o trade turístico

Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo terão auxilio do Governo do Estado na divulgação dos atrativos turísticos da região serrana. O apoio foi confirmado durante uma reunião do MercoSerra com o Secretário de Estado de Turismo, Otavio Leite, e os presidentes dos Conventions Bureau das três cidades. O Estado vai promover a região serrana durante o Rock in Rio e estudará a diminuição da carga tributária que dificulta voos internacionais e nacionais direto para o Rio e também o importo sobre o aluguel de carros de passeio.Os assuntos nortearam uma reunião ocorrida na última segunda-feira (11.02) na sede da Secretaria de Estado de Turismo.

“O nosso objetivo foi o de requerer apoio para a participação do MercoSerra em feiras fora do Estado, para mostrar as belezas da nossa serra, conseguir um stand do MercoSerra no Galeão e mostrar o quanto o Estado pode ganhar com a redução das alíquotas dos impostos”, disse o presidente do MercoSerra, Luis Fernando Gomes.

A divulgação de um calendário unificado de eventos das três cidades – que está sendo elaborado pelo MercoSerra – recebeu apoio de Otávio Leite.

Uma das ideias do MercoSerra é a divulgação dos destinos em feiras fora do Estado, como 51º Encontro Comercial Braztoa em março, em São Paulo; 23ª feira de turismo da AVIRPR, em Ribeirão Preto, em agosto e feira da ABV, em outubro, em São Paulo. Na ocasião, o secretário de Estado de Turismo destacou que o MercoSerra pode estudar a possibilidade de participar do Slaão Estadual do Turismo que vai acontecer no segundo semestre no Pier Mauá, além do Rio Gastronomia.

A secretaria de Estado de Turismo pretende divulgar os destinos durante o Rock in Rio – evento que atrairá milhares de visitantes em setembro. A ideia é a de colocar um link no site de compras de ingressos que direcionará os compradores de ingresso para uma página especifica com os atrativos da região serrana e a mensagem que será passada vai ser a de que os visitantes do Rock in Rio devem aumentar o tempo de estadia no Rio de Janeiro aproveitando para descansar após os shows, nas cidades da região serrana.

Redução de cargas tributárias

Outro assunto que recebeu a atenção do secretário foi a revisão de cargas tributárias que têm impacto negativo no setor turístico como o querosene de aviação. Segundo o MercoSerra, São Paulo e Paraná saíram na frente do Estado do Rio de Janeiro e diminuíram a alíquota do combustível e o resultado foi positivo para as cidades, com o aumento no recebimento dos voos nos aeroportos.

A intenção é atrair novos voos para o Galeão. Atualmente a maioria dos voos internacionais estão desembarcando em Guarulhos e as pessoas que estão no Rio enfrentam dificuldades em conseguir voos diretos para destinos procurados como Nova York. O cenário mudou nos últimos anos. O Galeão perdeu mais de dois milhões de passageiros por ano e perdeu para outros aeroportos como Guarulhos e Congonhas.

Também participaram da reunião os presidentes dos Conventions de Petrópolis, Samir El Ghaoui;  de Teresópolis,  Pedro Alves e de Nova Friburgo  Edson Almeida, além de Ricardo Martins; assessor especial da Secretaria de Estado de Turismo; Henrique Carregal, secretário de governo de Teresópolis e Silvia Guedon, secretária do MercoSerra.

Quando a gente pensa na herança cultural deixada pelos mais dois mil colonos alemães que chegaram a Petrópolis a partir de 1845, a culinária é uma das características que vem imediatamente à mente. E é por isso que um projeto criado pelo Segmento Germânico na cidade quer transformar a cuca e o pão alemão em Patrimônio Imaterial do município, com o objetivo de preservar esses alimentos, tão consumidos pelos petropolitanos até hoje. Nesta segunda-feira (12.02), durante assembleia, o Conselho Municipal de Cultura aprovou o tombamento do DeutchesBrot – o pão alemão e da Kuchen – a cuca. O próximo passo vai ser levar o projeto para análise do Iphan.

A ideia do projeto, elaborado por entidades ligadas aos descendentes alemãs, é fortalecer o reconhecimento do valor histórico e cultural dos produtos, levando em conta sua função social e preservação, e ainda fomentar o desenvolvimento econômico e turístico do município para que os alimentos sejam mais explorados como itens de ‘Turismo de Experiência’.

Na culinária, como tradição, os imigrantes alemães trouxeram preparações de receitas que carregam nata, manteiga, bacon, carne de porco, miúdos, queijos, conservas, embutidos, entre outros, já que era o tipo de alimentação típica para o clima alemão: frio rigoroso, com pouco sol.O projeto traz receitas tradicionais da cuca e do pão alemão, muito consumidos até hoje. No caso do bolo, que leva farinha de trigo, açúcar, ovo, manteiga, fermento e sal, o recheio foi adaptado com frutas típicas do Brasil. Enquanto na Alemanha ele era feito com cereja, maça, entre outras, em Petrópolis novas idéias surgiram utilizando a banana e o coco, por exemplo. Já o pão, muitas famílias mantém exatamente a mesma tradição com a receita que leva farinha de trigo, banha, açúcar, sal, fermento e água.

“Foi muito importante pra nós essa aprovação do Conselho de Cultura. Já temos o apoio também do Comtur (Conselho Municipal de Turismo), Igreja Luterana, Igreja do Sagrado, Turispetro, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, entre outros. Agora vamos levar para o Iphan. A cuca e o pão alemão são muito importantes para a história de Petrópolis”, frisa Renato Winter, diretor do Clube 29 de Junho, responsável pela iniciativa junto com a Associação dos Grupos Folclóricos Alemãs de Petrópolis – AGFAP, o Instituto Bingen e a FECAB – Regional Serrana Fluminense.

Patrimônio Imaterial

A ideia do segmento germânico é conseguir o registro em Livro Tombo do Patrimônio Cultural de Petrópolis, conforme previsto no parágrafo 3.º do artigo 8º da Lei 7.251 de 12/11/2014 dos Bens Imateriais, da cuca (Kuchen) e o pão alemão (DeutchesBrot) como Patrimônios Imateriais da cidade.A lei prevê que qualquer do povo, mediante requerimento dirigido ao Conselho Municipal de Cultura, poderá instaurar processo de indicação de tombamento. É considerado “patrimônio cultural imaterial” as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas – junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados – que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural, que se transmite de geração em geração.

A campanha “Você faz parte dessa história”, lançada no mês passado pelo Museu Casa do Colono, já começou a receber as primeiras doações. Com o objetivo de contar com a contribuição de moradores da cidade com objetos, fotos ou documentos que representem a história da imigração germânica na cidade, a ideia é fazer com que esse acervo doado esteja disponível para a pesquisa, para a cultura e acesso de toda a sociedade. Na última semana, a instituição recebeu o pedido para doação de travessas de porcelana que pertenceram a imigrantes da família Hingel.

Documentos e coleções pessoais, como cartas, livros, álbuns, utensílios domésticos e de trabalho industrial e agrícola, brinquedos, mobiliário, fotografias, acessórios femininos e masculinos são o foco da campanha. Como casa-museu, a instituição busca narrar os modos de vida, as tradições, os ofícios e os saberes, as histórias desses diversos personagens, lugares e acontecimentos históricos que marcaram a trajetória de formação do município de Petrópolis e sua gente, com foco no século XIX.

Para participar da campanha basta encaminhar um e-mail para  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , informando o interesse, com um pequeno descritivo dos itens que deseja doar, imagens, nome completo e contatos pessoais, assim como informações sobre a família de descendência germânica que pertença. Esse material será previamente analisado e depois de 15 dias o museu entrará em contato para formalização da doação e entrega do mesmo na sede do Museu Casa do Colono.

Além das travessas de porcelana também já há o interesse pela doação de outros objetos, como uma máquina de fazer telas manual que pertenceu ao colono Jacob Latsch.

O atrativo fica na Rua Cristóvão Colombo, 1.034, Castelânea. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: (24) 2247-3715. O horário de funcionamento é de terça-feira a domingo, das 8h30 às 16h. A entrada é gratuita. O Museu Casa do Colono atualmente conta com mobiliário, utensílios de uso doméstico e de trabalho, reproduções fotográficas, quadros e objetos de uso pessoal.

Equipe da Vigilância Ambiental mantém reforço de ações de combate e prevenção ao mosquito

O resultado do primeiro Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypt (LIRAa) foi concluído e aponta que a cidade, nas áreas dos cinco distritos que foram avaliadas nesse relatório, se mantém em baixo risco. O levantado aponta um índice de infestação predial foi de 0,67% nos 4.932 imóveis avaliados. Os agentes da Coordenadoria da Vigilância Ambiental realizam ação reforçada nas comunidades nessa época do ano. A iniciativa visa o controle das doenças causadas pelo Aedes aegypti.

Nesta terça-feira (12.02), os agentes estiveram no bairro Vila Rica, onde realizaram panfletagem e abordagens em residências para a identificação e combate de vetores da dengue, zika e chikungunya. Na localidade, foram notificados dois casos de pessoas com sintomas de doenças transmitidas pelo mosquito.

Até o momento foram notificadas na cidade 44 pessoas com suspeita de terem contraído alguma das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Foram confirmados até o momento 5 casos, sendo 4 de chikungunya e 1 de dengue. O restante ainda está sob análise. A Coordenadoria de Vigilância Ambiental reforça a atuação para a prevenção e eliminação de focos do mosquito na cidade e regiões do entorno.

Pela proximidade e grande influência territorial, além das notificações de pessoas com sintomas das doenças na cidade, foram registrados 11 casos do município de Magé. Desses, 3 pacientes foram confirmados com chikungunya. 

Na comunidade do Vila Rica, onde os agentes atuaram esta terça-feira (12.02), houve uma confirmação do diagnóstico de chikungunya, até o momento.

As câmeras do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) estão auxiliando nas investigações de um assalto à uma joalheria que aconteceu nesta segunda-feira (11.02) no Centro da cidade e resultaram na prisão de um suspeito. As imagens do Ciop foram solicitadas e disponibilizadas, mostrando que o veículo utilizado no assalto já estava circulando pela cidade desde sexta-feira (08.02). O caso foi registrado na 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro.

Agentes da Polícia Militar montaram um cerco nas saídas da cidade, quando localizaram o veículo suspeito no Bingen. Houve perseguição e troca de tiros na descida da Serra de Petrópolis. O motorista foi preso em flagrante na altura do Km 98 da BR-040, com o auxílio de viaturas do Serviço Reservado (P2) e do 15°BPM, Batalhão de Duque de Caxias. Os outros três suspeitos conseguiram fugir pela mata.

O Centro reúne o trabalho conjunto de forças de segurança, de organização de trânsito e de atendimento de emergências. Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros que acompanham as imagens de 56 câmeras em todo município.

O programa de prevenção será realizado em 35 colégios particulares da cidade

Inédita no país e obrigatória na rede municipal de ensino, a política pública de Defesa Civil nas Escolas vai ganhar espaço nas salas de aulas de 35 colégios particulares. Profissionais de ensino selecionados pelas instituições para darem andamento ao projeto nas unidades participaram de uma reunião nesta terça-feira (12.02) na Sala de Cooperação da Defesa Civil e puderam conhecer o cronograma do projeto, que permite aos alunos desenvolverem a cultura de prevenção aos desastres de origem natural e de percepção de riscos. A principal novidade para este ano é que as escolas que contam com ensino infantil e creche também serão inseridas no projeto. Outro destaque foi a inclusão do tema bem-estar animal dentro da proposta.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – o que equivale a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, a política pública é mais uma ação de prevenção aos desastres naturais. A iniciativa vai reforçar todas as ações que trabalham a importância da prevenção não só no ambiente escolar, mas também na comunidade.

As escolas presentes no encontro também foram convidadas para participarem da capacitação dos profissionais de ensino, que acontece nos dias 18 e 22 de fevereiro na Câmara de Vereadores é pioneira no país com a lei da Defesa Civil nas Escolas, que foi sancionada e publicada em Diário Oficial, que busca garantir um futuro mais seguro para os petropolitanos.

Júlio César Gazzoni, professor responsável pela Escola Yeshiva Colegial Machans Israel, destacou que o trabalho com os jovens vai desenvolver uma nova cultura para a cidade. “Vai mudar a forma de pensar do município. As crianças disseminam a informação em casa e nos locais que frequentam. É uma ótima iniciativa da prefeitura”, disse.

Rafaela Pena, que representou o Centro Educacional Krimberg, ressalta que a escola já faz um trabalho parecido e que vai reforçar o trabalho com a parceria junto à Defesa Civil. “Precisamos conscientizar as crianças sobre os riscos que existem na nossa cidade. É importante esse trabalho, já que estamos em uma cidade bastante vulnerável”, afirmou.

Unidade é uma das 30 que receberam melhorias no início do ano

As paredes das salas do Centro de Educação Infantil Rosângela da Silva Leonardo ganharam uma nova cor: amarela. A pintura e reforma do telhado foram realizadas no início desse ano– o local não passava por melhorias desde a sua inauguração, em 2012. O CEI está na lista dos 30 espaços da rede municipal que passaram por revitalizações em janeiro. O investimento feito pelo poder público em melhorias nas unidades educacionais nesse início de ano chega a R$ 500 mil.

No CEI Rosângela da Silva Leonardo são atendidas 68 crianças – de 1 a 5 anos. Foram pintadas as cinco salas do CEI e sala da direção e orientação. Além disso, as telhas que estavam quebradas foram substituídas. 

A diretora do CEI Rosângela da Silva Leonardo, Cirlei Mamede, contou um pouco da rotina no CEI. “Iniciamos o ano letivo com muita alegria, com o nosso CEI todo pintado. É muito bom poder receber as crianças com tudo tão bonito, com conforto e despensa cheia. As crianças adoram o CEI e é por isso que preparamos tudo com muito carinho para eles. A revitalização foi feita e estamos felizes”.

Obras em 81 unidades educacionais

Desde 2017, o poder público já realizou melhorias em 81 espaços educacionais: Em 2017 foram realizadas melhorias em 19 espaços e em 2018, outros 32 receberam verbas para adaptações.

As reformas compreendem desde a reforma do telhado até a pintura dos espaços, adaptações em banheiros para atendimento da educação infantil e reforma de cozinhas.

A prefeitura irá buscar recursos federais para financiar o projeto de manutenção das estradas vicinais do Brejal. A demanda foi apresentada nesta segunda-feira (11.02) por representantes do Comitê das Estradas do Brejal. A Secretaria de Obras irá avaliar todo o orçamento do serviço para que o projeto possa ser executado e incluir entre as propriedades na hora de buscar recursos federais.

 Além da importância para economia agrícola do município, o Brejal também está se tornando mais um atrativo para os turistas. A região também é conhecida por ter uma grande produção de produtos orgânicos. O Brejal possui 82 Km de estradas vicinais, que dão acesso às principais vias da região. Em ação emergencial, o município irá apoiar com a estrutura de maquinário, para a manutenção da via. A Secretaria de Obras irá auxiliar no levantamento e mapeamento da proposta junto ao Comitê, para que haja viabilidade da execução do projeto.

“Fomos recebidos pelo prefeito com uma receptividade incrível, e conseguimos o mais importante, mostrar que queremos trabalhar junto, pois as estradas são fundamentais para que a região cresça. Chegamos em alguns pontos básicos e o próprio prefeito deu ideias, e se colocou disponível para nos apoiar nas ações das partes mais críticas da estrada que precisam de manutenção”, contou um dos representantes do Comitê das Estradas do Brejal, José Luiz D’ Avila.

As ações de segurança em prol da tranquilidade e ordenação da Rua Nelson de Sá Earp teve destaque na reunião do Conselho Municipal de Segurança Pública (Comsep), realizado na noite desta segunda-feira (11.02). O encontro ordinário destacou a parcerias dos órgãos de segurança e seus efeitos nos choques de ordens realizados pelo município. Desde o início do ano, foram quatro edições do choque de ordem, resultando em quase 20 jovens apreendidos com bebidas alcóolicas e drogas, notificações de estacionamento irregular, além de apreensões realizadas com o auxílio dos cães da Guarda.

No encontro, que contou com representantes da Rua Nelson de Sá Earp, foi elogiada as ações pelos representantes da sociedade civil. A reunião também abordou medidas de combate ao uso de drogas e bebidas alcoólicas, principalmente entre os jovens.

Outro destaque da reunião foram as ações realizadas pela Guarda Civil no Quarteirão Suíço. A presidente da Associação dos Moradores, Edna Queiroga destacou a ação. “A qualidade na segurança aumentou bastante. Os moradores estão bem mais tranquilos e satisfeitos. Sempre tem uma viatura pelas ruas e isso é muito bom”, elogiou. 

O encontro contou com a presença do Comandante do 26ª BPM, o tenente-coronel Marcelo Bernardo.

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo – Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 33 vagas disponíveis nessa semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos pelo site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2233-8113.

O balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Confira as oportunidades:

Assessor de serviços gerais - 1 vaga - ambos os sexos - Recebimentos e reposição de produtos, organização de gondolas e serviços diversos

Assistente administrativo - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino superior completo e experiência

Auxiliar de serviços gerais - 2 vagas - sexo masculino - Experiência

Consultor de vendas - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino médio e experiência

Eletricista predial - 4 vagas - sexo masculino - Ensino fundamental e experiência

Operador de caixa - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino médio e experiência

Supervisor de minimercado - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino médio completo

Vendedor porta a porta - 20 vagas - ambos os sexos - Ensino médio completo e experiência

Além dessas foi cadastrada uma vaga para deficientes. A oportunidade é para técnico em enfermagem, ambos os sexos. Para concorrer é necessário ter ensino médio e curso técnico em enfermagem, além de registro atualizado no Conselho Regional da categoria e laudo médico.

Notícias por data

« Fevereiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP