‘Petrópolis 2020’. As metas da gestão atual, já estipuladas em seu plano de governo, ganharam uma ferramenta para acompanhamento diário do que está sendo executado.  O programa de governança foi lançado oficialmente nesta segunda-feira (04.02) reunindo secretários e técnicos de todas as pastas.  A ferramenta, interna, é de uso obrigatório de todas as secretarias e por meio dela há o acompanhamento de todos os passos dos programas.  Estão listados, por exemplo, o plano de corte de despesas, captação de verbas federais e projetos executivos para obras e programas conveniados com a União.  A Prefeitura vai divulgar a execução dos projetos em seu site para que a população acompanha os projetos, obras e programas concluídos por área.

Uma prestação de contas e um instrumento para acelerar a execução dos programas, o Petrópolis 2020 quer chegar em dois anos a 100% das metas do plano de governo cumpridas.  É uma ferramenta de apoio demarcada por reuniões semanais e quinzenais de acompanhamento do progresso e também dos entraves. O objetivo é identificar e acabar com os gargalos e fazer a máquina andar mais rápido.

A revisão atuarial do sistema de pensões e aposentadorias do Inpas, por exemplo, é um dos itens do plano de governo, em execução no ‘Petrópolis 2020’ e que está em trâmite na Câmara. Sendo aprovado o projeto e lei e colocado em prática, já é uma das muitas ações que cumpridas.

A instalação da emergência e urgência dos distritos é outra ação do ‘Petrópolis 2020’. As ações começam com planejamento e o engajamento das secretarias que muitas vezes operam em conjunto para os programas sejam realidade.  A ‘UPA dos distritos’ demanda projeto executivo, captação de recursos na iniciativa privada e processo licitatório para a instalação de equipamentos de adaptação no prédio, em Itaipava.

Mais bancos, lojas e empresas prestadoras de serviço vão aderir ao Feirão Limpa Nome que já tem uma segunda edição confirmada no segundo semestre. Com 892 pessoas com acordos fechados para tirar o nome de cadastros de negativados, a Feira, organizada pela Prefeitura, teve três dias de atendimento com 19 empresas oferecendo acordos para os consumidores. As próprias empresas estão procurando o Procon para garantir presença na futura edição.

A sexta-feira (01.01) foi o dia de maior atendimento: 415 pessoas fecharam acordos.

Em três dias, as 19 empresas participantes ofereceram descontos expressivos para o pagamento de dívidas. Um dos consumidores, que devia R$ 50 mil a uma operadora de cartão de crédito, conseguiu que a dívida ficasse em R$ 2 mil, valor ainda parcelado.          

O atendimento no Feirão foi personalizado. Cada pessoa atendida individualmente, sem filas, com rapidez. E o padrão para a nova edição será mantido.

Participaram da ação, os bancos Itaú, Bradesco, Santander e Caixa Econômica Federal. No setor de telefonia, a Oi, Vivo, TIM e Claro marcaram presença. Na área de serviços públicos foram a Águas do Imperador e Enel. As varejistas Casas Bahia e Ponto Frio, além das operadoras de TV Sky, Net e TechCable também realizaram negociações. Entre as empresas da cidade, as sapatarias Bico da Bota, Real Modas e Stela Maris, além da loja de roupas Gisele Jeans, estiveram no Feirão.

Com previsão de regularização a partir de quarta-feira (06.02), ambulatório de ortopedia do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE) já retomou parte dos atendimentos nesta segunda-feira (04.01). Três médicos voltaram às atividades, cumprindo a escala determinada de 20 horas semanais, divididas em três turnos, durante os períodos da manhã e da tarde. Em paralelo, a Secretaria de Saúde mantém a estratégia de remanejamento de consultas para a clínica particular, Traumacenter, contratada emergencialmente e para o ambulatório do Hospital Alcides Carneiro (HAC).

A paralisação dos médicos ortopedistas do HMNSE teve início o dia 28 de janeiro, quando após uma auditoria interna, a secretaria determinou que os profissionais cumprissem a carga horária determinada. A Secretaria de Saúde exige que sejam cumpridas 20 horas de atendimento por semana, podendo ser divididas em turnos, pela manhã e tarde, em um total de 80 horas. A auditoria interna casos em que médicos recebiam por plantões de 24 horas, mas o período de trabalho somava de 3 a 4 horas na semana. 

Nesta terça-feira (04.02), pacientes que estavam agendados já começaram a ser remanejados para ao atendimento na clínica contratada e no HAC. Nestes locais a estimativa é de que sejam realizadas 500 consultas mensalmente. No HMNSE, essa semana, já será possível a realização de 135 consultas. Até que a situação no HMNSE se normalize, as consultas que estavam agendadas e os pacientes que estavam em espera serão direcionados para a Traumacenter. A clínica foi contratada pela Secretaria de Saúde, por um período de 90 dias.

A estratégia para dar continuidade aos atendimentos de ortopedista foi implantada semana passada pela Secretaria de Saúde. A medida se fez necessária após os médicos do ambulatório do HMNSE paralisarem as atividades por discordarem das determinações de carga horária estabelecidas pelo setor.

A Secretaria de Saúde  considera que a estrutura emergencial vai atender a demanda e ainda vai contribuir para a redução de pacientes em espera por atendimento. Mesmo com a retomada das atividades no ambulatório do HMNSE, prevista para esta quarta-feira (06.02), o contrato com a clínica particular será mantido para reduzir a fila de espera por consultas. Serão  cerca de 500 consultas mês com o remanejamento dos atendimentos. A demanda era de cerca de 600 consultas mês no HMNSE e existem pacientes em espera, então vai ser necessário compor o quadro de oferta de consulta para atender os usuários, reforçando que com a retomada dos atendimentos no ambulatório, mais o remanejamento dos pacientes na clínica particular e no HAC, vai ser possível atender os pacientes que perderam suas consultas e ainda acelerar a realização das consultas em espera.

O quadro médico do ambulatório do HMNSE está sendo reformulado e segundo a secretária, após a reformulação será estudada necessidade de contratação de profissionais do mercado para compor a equipe. Para que o quadro de profissionais do ambulatório funcione de forma completa, são necessários 6 médicos para o cumprimento da carga horária.

A paralisação dos médicos ortopedistas do HMNSE teve início o dia 28 de janeiro, quando após uma auditoria interna, a secretaria determinou que os profissionais cumprissem a carga horária determinada. A Secretaria de Saúde exige que sejam cumpridas 20 horas de atendimento por semana, podendo ser divididas em turnos, pela manhã e tarde, em um total de 80 horas. A auditoria interna casos em que médicos recebiam por plantões de 24 horas, mas o período de trabalho somava de 3 a 4 horas na semana. 

Equipes de limpeza e jardinagem da Comdep, iniciaram nesta segunda-feira (04.02) a revitalização dos jardins da Praça da Liberdade. A manutenção é executada após o desmonte da decoração natalina que ocupava o local, revitalizando os jardins danificados durante os dias de festa. Os brinquedos do parquinho também estão sendo restaurados. A ação que é feita regularmente e foi intensificada em todos os pontos turísticos no município.

Neste primeiro dia de força tarefa, mais de 20 funcionários realizaram o corte de grama dos canteiros e a capina no entorno da praça. No local, também foi feito o serviço de varrição em toda a área e limpeza do chafariz. O processo da reforma do jardim deve durar 15 dias e vai contar com a plantação de grama e novas mudas de plantas. O trabalho será continuado.

Os brinquedos do parquinho também foram reformados. Gangorras, balanço, escorrega, cavalinho, entre outros, foram consertados e receberam pintura.

A programação de manutenção intensiva nos pontos turísticos, faz parte da ação da Comdep em preservar as áreas históricas do município, que só no Natal Imperial recebeu, em 52 dias, mais de 450 mil pessoas de vários lugares do mundo.       

Manutenção de equipamentos também nos bairros

Os aparelhos da Academia ao Ar Livre do Vila Rica foram consertados ou receberam manutenção. O trabalho de preservação do equipamento faz parte da ação do município em oferecer atividade física para todos.

A prefeitura está mapeando as academias ao ar livre existentes no município em um único projeto. São 38 espaços como este em toda a cidade. A ideia é aproveitar estes locais aumentando a oferta de atividades físicas gratuitas para toda a população da cidade. É importante ressaltar que todas as atividades são acompanhadas por um profissional de educação física.

O ano letivo começou nessa segunda-feira (04.02) para os alunos da rede municipal de Educação. As escolas e Centros de Educação Infantil foram abastecidas com merenda para aproximadamente 40 mil alunos. Em Pedro do Rio, os alunos da EM Nilo Peçanha foram recebidos com carinho pela equipe da EM Monsenhor João de Deus Rodrigues.
Os pais que fizeram questão de acompanhar os filhos no primeiro dia do ano letivo também puderam fazer uma visita pelas dependências da escola. “Preparamos tudo com muito carinho para que eles se sintam abraçados pela equipe. As salas da educação infantil receberam desenhos nas paredes, os banheiros foram adaptados para atender os alunos menores e as grades também foram colocadas no corredor para garantir a segurança dos alunos”, explicou o diretor da EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, Ney Marcos de Paula Júnior.

Clara Nanda Gomes, de 7 anos, foi preparada para o primeiro dia de aula. “Coloquei meu arco de mulher maravilha porque estou me sentindo maravilhosa nessa escola. Sempre quis estudar aqui porque tem quadra e piscina. Estou muito feliz e animada”, disse.

Cátia Lopes levou o filho Nicolas Samuel, de 9 anos, e os netos Maria Vitoria Lopes e Pedro Lucas, de 3 e 6 anos, respectivamente, para o primeiro dia de aula na escola nova. “Eles estão animados e eu acho que eles vão gostar dessa escola. Meus filhos estudaram aqui e não tenho do que reclamar. A equipe é muito boa e dedicada e a escola está sempre muito arrumada”, contou.

Além das aulas da grade curricular, os alunos matriculados na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues participam - de acordo com a faixa etária - aulas de educação física em uma quadra poliesportiva e das aulas de natação na piscina aquecida.

Os 364 alunos da EM Nilo Peçanha matriculados do 4º período da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental  foram transferidos para o prédio da EM Monsenhor João de Deus Rodrigues após uma recomendação da Defesa Civil que, após uma vistoria no prédio – em dezembro de 2018 – junto com a Defensoria Pública, constatou rachaduras no imóvel. Vale salientar que os alunos da EM Nilo Peçanha serão atendidos no período da tarde na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues durante o ano letivo de 2019, enquanto os alunos do ensino fundamental II da unidade escolar serão atendidos no turno da manhã.

Turistas estrangeiros têm gastado mais em suas visitas ao Brasil. É o que apresentou a receita cambial do turismo, que fechou 2018 com resultado positivo - um incremento de 1,86% nos gastos dos visitantes de fora do país, segundo o Ministério do Turismo. E Petrópolis está entre as cidades que desfrutam da vinda desses visitantes como forma de aquecer a economia, seguindo a tendência de crescimento. Em 2018, o número de estrangeiros que passaram pelos Centros de Informação Turística (CTIs) do município, por exemplo, foi 5,2% maior do que no ano anterior, passando de 3.201 para 3.368 visitantes. Essa é só uma parcela de um total de 110 mil turistas estimados que a Cidade Imperial recebe por ano.

De janeiro a dezembro, os turistas internacionais injetaram US$ 5,92 bilhões na economia brasileira, frente aos US$ 5,81 bilhões registrados no mesmo período de 2017. Em Petrópolis, os CITs registraram visitantes estrangeiros de 60 países diferentes no ano passado.

Em 2018, quase 20% dos estrangeiros que passaram pelos CTIs eram da Argentina, mas também foram registrados franceses, chilenos, americanos, alemães, bolivianos, e até turistas de países mais distantes, como japoneses, russos, australianos, entre outros. No mês passado, a cidade recebeu, por exemplo, um grupo com mais de 20 estrangeiros, com argentinos, peruanos e turcos que se apaixonaram pela cidade. “Achei o Museu (Imperial) muito lindo. Não conhecia a história do Brasil”, disse a argentina Liliana Delmase, que fazia parte do grupo.

Tendo o turismo como prioridade, o município trabalha para divulgar cada vez mais Petrópolis como um dos principais destinos turísticos do Rio e, além disso, receber bem o visitante, incluindo os estrangeiros. Em uma das ações mais recentes, nas placas de sinalização que estão sendo instaladas em trilhas, por exemplo, as informações estão disponibilizadas também em inglês.

O turista que chega a cidade pode encontrar todas as informações sobre atrativos nas unidades dos CITS, que ficam no Quitandinha, na Praça da Liberdade, no Palácio de Cristal, no Bingen, e em Itaipava. O município mantém os CITs com o objetivo de fazer com que o turista, vindo de qualquer parte do mundo, receba atendimento especializado,se sinta acolhido na cidade, e, com isso, retorne.

Os pais ou responsáveis que desejarem pedir transferência ou matricular os filhos em uma das escolas da rede municipal de Educação poderão agendar o atendimento no Departamento de Matriculas da Secretaria de Educação pelos telefones: 2246-8653 e 2247-7458, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

O objetivo é garantir o atendimento dos pais ou responsáveis sem que eles precisem esperar em fila. No início do ano letivo são comuns os pedidos de transferências e até mesmo de novas matriculas, principalmente das pessoas que estão vindo de outros municípios e a Secretaria de Educação quer garantir que todos sejam atendidos com conforto.

O agendamento vale para aqueles que querem solicitar transferência ou matricular os filhos nas escolas que atendem desde a educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental e também a EJA – Educação de Jovens e Adultos.

No dia em que a visita estiver agendada, os pais deverão levar para o cadastro no Departamento de Matriculas os documentos originais: certidão de nascimento da criança; comprovante de residência com CEP; declaração escolar e RG dos responsáveis.

O Departamento de Matriculas da Secretaria de Educação funciona no prédio Frei Memória – Avenida da Imperatriz, nº 193.

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo – Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 39 vagas disponíveis nessa semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura pelo site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2233-8113.

Vale destacar que o balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Confira as oportunidades:

Assistente Administrativo - 1 vaga - ambos os sexos - Ensino superior completo e experiência em emissão de Nota Fiscal.

Auxiliar de montagem de estruturas metálicas - 4 vagas - sexo masculino - Ensino médio completo, experiência e disponibilidade para viajar

Babá - 5 vagas - sexo feminino - Ensino médio e experiência

Cozinheiro - 2 vagas - ambos os sexos - Ensino médio e experiência

Cuidador de idosos - 5 vagas - ambos os sexos - Ensino médio técnico ou superior

Diarista - 5 vagas - ambos os sexos - Desejável experiência

Eletricista predial - 4 vagas - sexo masculino - Ensino fundamental e experiência

Garçom - 3 vagas - ambos os sexos - Ensino médio e experiência

Representante comercial - 1 vaga - sexo masculino - Experiência na fundação, habilitação categoria AB e possuir veículo próprio

Serralheiro - 1 vaga - sexo masculino - Ensino médio e experiência

Servente de obras - 2 vagas - sexo masculino - Ensino fundamental

Vendedor - 5 vagas - ambos os sexos - Ensino médio e experiência

Além dessas foi cadastrada uma vaga para portadores de necessidades especiais. A chance é para técnico em enfermagem, ambos os sexos. Para concorrer é necessário ter ensino médio completo, curso técnico em enfermagem e registro atualizado no Conselho Regional da categoria, além de laudo atualizado.

Desenhos dos mais variados estilos estão em exposição no Centro Cultural Estação Nogueira. Produzidos por alunos do Curso Prático de Desenho, são mangás, comics, desenhos em realismo, paisagismo, entre outros. A mostra fica até o dia 27 de fevereiro e tem entrada gratuita. A intenção é fazer com que o público conheça os trabalhos dos desenhistas – entre os quais estão crianças e adultos – e se interessem por essa arte.

“A ideia é mostrar o universo do desenho e o valor do desenhista. Porque os desenhistas querem ser vistos, querem mostrar o seu trabalho. Isso é muito importante para eles. É um incentivo para os alunos e uma forma de fazer com que as pessoas conheçam melhor esse mundo”, explica o professor de desenho Douglas do Nascimento.

Há desenhos de todos os tipos e níveis, desde os mais avançados a iniciantes. Muitos chamam a atenção pelas cores fortes, outros pelo realismo. A ideia de realizar a mostra partiu de um dos alunos do curso.

Recebendo sua segunda exposição de 2019, o Centro Cultural Estação Nogueira, mantido pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes, deverá ficar movimentado ao longo de todo o ano. Entre as exposições já agendadas para ocupar o espaço está a “Folia de Reis”, que reúne os trabalhos de 10 artistas petropolitanos sobre esta temática popular.

O Centro Cultural Estação Nogueira fica na Av. Leopoldina, nº 317 (Praça de Nogueira). A visitação pode ser feita de 9h às 17h, de segunda à sexta-feira, e de 9h às 14h aos sábados. Em feriados e pontos facultativos o local abre de 9h às 14h.

O município solicitou uma audiência com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Canuto, na busca de recursos humanos e financeiros que possam auxiliar o município no processo de recuperação da região do Ingá, na Posse.  O pedido, também encaminhado ao presidente Jair Bolsonaro, solicita que sejam estudados procedimentos que devem ser adotados no maciço rochoso, que permanece instável e com riscos de novos desplacamentos. Desde o dia 22 de janeiro – data em que houve o rolamento das pedras no local – a prefeitura mantém equipes na Posse atendendo os moradores. São 41 residências interditadas e todos estão orientados a permanecer em casas de parentes – por questão de segurança.

A prefeitura também quer apresentar ao governo federal  os relatórios elaborados pelos técnicos da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias e doDepartamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ) sobre o caso para o governo federal. A principal preocupação do governo municipal é com a vida dos moradores, já que os estudos indicam que existe a possibilidade de novos desplacamentos.

Desde a semana passada, a secretaria de Defesa Civil colocou técnicos e agentes operacionais monitorando o maciço rochoso e acompanhando os moradores na mudança, com o apoio de um veículo. É importante ressaltar que a área está interditada e que colocamos como prioridade a vida das pessoas.

O Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da Posse permanece como local de referência para o cadastro das famílias afetadas. Até o momento, a Secretaria de Assistência Social cadastrou 27 famílias - 61 pessoas.  As quatro famílias que se enquadram no perfil para aluguel social já foram atendidas pela pasta.

É fundamental que os moradores afetados procurem o Cras da Posse e façam seu cadastro. Também está sendo disponibilizado  material de higiene e cestas básicas caso a população solicite. A ideia é minimizar os prejuízos e o sofrimento das famílias com a ajuda humanitária.

Alunos do 4° período da educação infantil até o 3° ano do ensino fundamental matriculados na EM Johann Noel começaram o ano letivo nessa segunda-feira (04.02) com uma novidade: o atendimento integral. A unidade é uma das 15 que oferecerão esse tipo de atendimento em 2019.

A educação integral está de acordo com as metas estabelecidas no Plano Nacional de Educação e também no municipal, proporciona um atendimento diferenciado com o acesso a atividades esportivas e culturais diversificadas além do reforço em Língua Portuguesa e Matemática. Em 2017 eram apenas 4 escolas e em 2019 são 15.

Além das aulas diversificadas, os alunos no integral têm a refeição reforçada.

Para garantir o conforto dos alunos, o terceiro andar da EM Johann Noel foi revitalizado: os banheiros receberam vasos infantis e novos azulejos. As salas receberam pintura e foram colocadas grades de proteção nas janelas e nos corredores.

Entre os atrativos, a EM Johann Noel também tem quadra esportiva, sala de vídeo, sala de leitura e sala com espelhos – essa especialmente preparada para as oficinas que trabalharão a coordenação motora.

A diretora adjunta da EM Johann Noel, Roberta Mantovani explicou que a procura por vagas na unidade escolar aumentou nesse primeiro dia de aula. “Não consegui ainda contabilizar as novas matriculas feitas porque a procura foi muito grande. Toda a equipe da escola está muito animada com essa novidade. As crianças pequenas alegram o ambiente e nesse primeiro dia, já conseguimos observar isso. É uma alegria muito grande. Também sentimos que eles gostaram da escola e ficaram animados”, disse.

Os pais ou responsáveis que quiserem informações sobre o integral na EM Johann Noel podem tirar as dúvidas na secretaria da unidade escolar. “Não temos mais vagas para a educação infantil, mas após contabilizar as novas matriculas para os demais anos, conseguiremos definir quantas vagas ainda há para o ensino fundamental disponíveis”, explicou Roberta.

Além da EM Johan Noel, atenderão de forma integral nesse ano as escolas: EM Luiz Carlos Soares (Morin) – 4º período ao 3º ano do ensino fundamental; EM Senador Mário Martins (Caxambu) – do 4° período da educação infantil até o 5° ano do ensino fundamental; EM Monsenhor Cirillo Calaon (Jardim Salvador) – 1° período da educação infantil até o 3° ano do ensino fundamental e EM Magdalena Tagliaferro (Castelo São Manoel) – do 4° período da educação infantil até o 5° ano do ensino fundamental.

Os pais que quiserem informações sobre o funcionamento das escolas que funcionam integralmente podem procurar o Departamento de Inspeção Escolar da Secretaria de Educação – 2246-8675.

Além das cinco novas escolas que passarão a atender de forma integral em 2019, já oferecem esse tipo de atendimento as unidades escolares: Ana Mohammad (Sargento Boening), Soroptimista (Pedras Brancas), Leonardo Boff (Duarte da Silveira / Contorno), Colégio Gunnar Vingren (Valparaíso), Professor Nilton São Thiago (Nogueira), São Francisco de Assis (Moinho Preto), São João Batista (Duarte da Silveira), Dom Pedro de Alcântara (BR-040). Além dessas, duas escolas oferecem atendimento integral a partir de projetos distintos: Escola Santo Antônio do Vale do Cuiabá / Padre Quinha e o Centro Educacional Comunidade São Jorge.

O Agita Petrópolis está com vagas abertas para novos alunos nas comunidades. O programa oferece aulas de ginástica, alongamento ou dança no Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra e no Pedras Brancas, são turmas de futsal e no Siméria de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei são as modalidades disponíveis. Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218 e garantir a vaga.

É necessário preencher uma ficha de inscrição e levar um atestado médico para começar a frequentar as atividades. Criado para democratizar o acesso da população a prática de atividades físicas, o Agita Petrópolis atende a cerca de 1.200 alunos regularmente de forma gratuita. No próximo sábado, dia 9 de fevereiro, acontece a aula inaugural do núcleo no Contorno, às 13h.

Além do Agita, o governo municipal mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais. O objetivo principal é combater o sedentarismo, além de incentivar a prática esportiva.

Outra meta da prefeitura é a reestruturação das 39 academias ao ar livre mapeadas pelo município, aumentando a oferta de atividades físicas gratuitas para a população. O projeto, no entanto, ainda está em fase de estudo para que os locais tenham acompanhamento regular de um professor de educação física.

O objetivo é manter a população da cidade ativa, praticando as mais diversas modalidades esportivas.  O calendário esportivo do município – com mais de 100 eventos previstos – está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Os pais e responsáveis por alunos da rede municipal de Educação têm mais uma chance para matricular os filhos nas aulas de karatê que passarão a ser oferecidas na Casa em 2019. Ainda há vagas gratuitas disponíveis para crianças a partir dos 8 anos.

Os interessados devem procurar a secretaria da Casa da Educação a partir do dia 5 de fevereiro, das 9 às 16h. A Casa da Educação Visconde de Mauá fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 03

 Em 2019 serão mais de mil alunos participando das aulas gratuitas oferecidas no contraturno escolar na Casa. O gosto pela atividade esportiva deve começar desde cedo e é comprovado que o esporte fortalece o desenvolvimento das crianças, tendo reflexos positivos inclusive na área pedagógica.

Os responsáveis que já matricularam as crianças devem ficar atentos a outro prazo: de 5 a 8 de fevereiro a Casa vai disponibilizar para empréstimos alguns quimonos para os alunos novos dos cursos de judô e karetê. “Também temos colantts para empréstimo. Sabemos que as despesas nesse início de ano são maiores e vamos emprestar as peças sobressalentes que estão na Casa”, explica a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

Ainda segundo Catarina Maul, karatê é apenas uma das novidades da Casa. “Quando iniciamos as aulas de judô na Casa, em 2018, foi um verdadeiro sucesso e, por isso, resolvemos aumentar o leque de opções. Essa é uma das novidades da Casa nesse início de ano letivo. Continuaremos com programação especial e promovendo atividades diferenciadas para esses alunos”.

Os cursos disponibilizados somente para alunos da rede municipal são: ballet (4 a 16 anos), desenho (8 a 17 anos), capoeira (4 a 12 anos), fotografia (5º ao 9º ano), inglês (5º ao 9º ano), judô (7 a 14 anos), musicalização infantil (4 a 5 anos), prática de conjunto (8 a 18 anos), teatro (6º ao 9º ano), violino (8 a 17 anos) e violão (8 a 17 anos).

Já os cursos e oficinas realizadas através de parcerias e que aceitam alunos de outras redes são: Companhia Musical Maestro Guerra Peixe - violino (4 a 17 anos), Canto Coral (7 a 17 anos) e flauta (7 a 17 anos); Orquestra Jovem de Violões Raphael Rabello - violão (8 a 18 anos, desde que passem pelo teste de nível) e Coral dos Anjos - pessoas de todas as idades.

Após o segundo fim de semana de intensificação dos trabalhos pelos bairros, o cadastramento do Minha Casa Minha Vida registra 700 pessoas inscritas. O programa que possibilitará a construção de mais 1.028 unidades habitacionais no município é voltado para moradores de área de risco ou que já perderam ou tiveram as casas interditadas por conta de desastres com as chuvas. Durante a semana os agentes da Assistência Social continuam com os atendimentos, 9h às 17h, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro – Rua Dr. Sá Earp, 39 (em frente a Águas do Imperador) e no Centro de Cidadania de Itaipava, na Estrada União e Indústria, 11.860.

A próxima e última ação durante o fim de semana será nos dias 9 e 10 de fevereiro, quando os agentes farão atendimento intensificado nos bairros Pedro do Rio, na Igreja São Pedro em Pedro do Rio; na Posse, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU); e em Itaipava, no Centro de Cidadania, Estrada União e Indústria, 11.860. Durante os próximos sábado e domingo, os cadastramentos serão realizados das 9h às 16h.

No último fim de semana, nos dias 2 e 3 de fevereiro, os três postos de atendimento montados no Alto da Serra, Estrada da Saudade e Corrêas, somaram mais 40 pessoas cadastradas. O atendimento nos bairros impulsionou os registros que começaram a ser realizados em novembro de 2018.

No ato do cadastramento ao programa Minha Casa Minha Vida é feita uma primeira análise do perfil social do morador. Os documentos são encaminhados para a verificação da Caixa Econômica Federal que fará a liberação para a construção dos imóveis, de acordo com a demanda apresentada pelo município. É a Caixa que avalia o perfil de cada pessoa e destina as unidades habitacionais.

Os projetos para as construções na cidade já estão aprovados pela Caixa Econômica. Entre as localidades onde estão previstas novas moradias, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 apartamentos.

Para se cadastrar é preciso apresentar documentos como Identidade, CPF e Certidão de Nascimento ou Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade.

A Prefeitura está regulamentando a utilização de transporte por aplicativo. O Projeto de Lei enviado à Câmara na última semana busca garantir a segurança dos usuários ao mesmo tempo que equaliza a competitividade com as outras modalidades de transporte do município. O projeto também amplia a relação entre a CPTrans, responsável pela normatização e fiscalização, e as empresas do ramo que atuam na cidade. A Prefeitura fez uma reunião com vereadores tirando dúvidas sobre o projeto e agora aguarda a votação.

Está sendo divulgado informações incorretas como o pagamento de taxa de R$ 15 mil pelos motoristas.O motorista de aplicativo vai pagar um equivalente mensal a R$ 34,00 de   a taxa anual, de três UFPEs significa R$ 408,90.

Pelo projeto de Lei, as empresas que atuam no setor deverão se cadastrar junto ao município e apresentar a relação de profissionais cadastrados que atuam. De acordo com a regulamentação, o motorista deverá ter CNH que contenha informação que exerce atividade remunerada; apresente Certidão Negativa Criminal; possua seguro de acidentes pessoais com cobertura de, no mínimo, R$ 50 mil por passageiro; conduzir veículos com idade máxima de dez anos, ter quatro portas, ar-condicionado e capacidade máxima para sete lugares, entre outros requisitos de segurança.

As exigências incluem, por exemplo, o licenciamento dos veículos em Petrópolis. Isso, além de recolher tributos para a cidade, também impede que carros de outros municípios atuem em Petrópolis, ampliando a demanda de viagens aos motoristas regulares e, consequentemente, a margem de lucro desses profissionais. Eles também dever possuir seguro DPAVAT, ter o carro vistoriado pela CPTrans e ter selo de identificação em local ainda a ser definido. Além disso fica proibido fazer ponto fixo e parar em pontos de ônibus e de táxis.

 O projeto já está na Câmara e foi apresentado em reunião do Comutran e também em Audiência Pública e  às atas foram enviadas à Câmara para que os vereadores possam analisar cuidadosamente o projeto.

 

Em 94 anos de existência da Guarda Civil de Petrópolis, a subcomandante Cláudia Conceição é a primeira mulher a assumir o comando da corporação. Com 22 anos de trajetória na Guarda – 11 deles voltados para a atuação na Ronda Escolar - Cláudia entra para a História da corporação ao comandar, ainda que interinamente, o cargo. A comandante assumiu o cargo nesta segunda-feira (04.02) e ficará por 30 dias, durante as férias do atual comandante.

Com 51 anos e dois filhos, Cláudia ocupa há 6 meses o subcomando da Guarda. Ela tem especialização para atuar em casos de violência doméstica, exploração de violência contra crianças e adolescentes, investigação de estupro, policiamento comunitário escolar e mediação comunitária, entre outras formações oferecidas pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

A corporação possui 14 agentes femininas, e a comandante é referência para as guardas. Já passou por diversas funções com o uniforme da Guarda, desde telefonista, segurança de patrimônio, atuação nos terminais, em polos de moda e em unidades de saúde, apoio a Fiscalização de Posturas, rondas em pontos turísticos – ainda antes da criação da Ronda Turística – e atuação em pontos de apoio para atingidos pela chuva em 2013.

 “É uma sequência do que tenho vivido nestes 6 meses como subcomandante. Dar continuidade ao que o comandante vem fazendo, não será muito diferente do que vem sendo feito nesse período, mas, lógico, com um toque feminino. Administrando com coerência e responsabilidade como tem que ser feito. Para mim, é uma honra, mesmo que interinamente ser a primeira mulher a cuidar da nossa Guarda -  tenho uma enorme admiração e respeito pela corporação. Fazer valer que não somos simples presença, mas absoluta necessidade”, frisa a comandante interina, Cláudia Conceição.

Há 11 anos, a subcomandante é coordenadora da Ronda Escolar, que vem ampliando o número de visitas a unidades de ensino no município. “Nosso trabalho é totalmente preventivo. Basicamente somos um elo entre a escola, a família e a população como um todo. Realizamos palestras, conversas individuais com alunos e responsáveis e também conscientizamos a importância da escola na vida do aluno. Nossa parceria com o Conselho Tutelar e Vara da Infância também é muito importante para a fluidez do nosso trabalho”, destacou Cláudia. 

Prefeitura atuou em 589 denúncias de obras irregulares em 2018

O Núcleo de Fiscalização de Obras Particulares (Nufic) da Secretaria de Obras, recebeu 589 denúncias de construções irregulares em 2018. Também foram aplicadas 115 multas, 328 intimações e 207 obras foram embargadas. A maioria das ações aconteceram por falta de licenciamento ou por problemas no projeto da obra. Para reforçar a equipe de fiscalização, a prefeitura autorizou a convocação de mais cinco fiscais de obras. A previsão é que até a segunda quinzena de março, somarão sete os profissionais da equipe e mais um responsável pelo setor.

A maioria das denúncias que chegam ao Nufic, são de casos de reformas de estabelecimentos ou alguma movimentação de terra. O trabalho de fiscalização consiste em identificar no local, se a obra possui a licença exigida. Caso não, o fiscal embarga imediatamente e o responsável, que tem um prazo de 30 dias para regularizar a documentação. Caso contrário, ele será multado em até R$ 15 mil – o valor varia de acordo com o porte da obra.A finalidade do Nufic é coibir que aconteçam construções sem os padrões técnicos exigidos e, assim, representem um risco para os responsáveis e para os trabalhadores da obra.

“É importante que as pessoas denunciem as obras irregulares, por questão de segurança dos próprios moradores e vizinhos. A construção irregular não possui acompanhamento técnico, o que compromete a segurança de todos” destacou o responsável do Nufic, Hériton Viveiros.

Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia ao Nufic. Basta levar um documento de identidade e informar o endereço da construção. A partir disso, é possível ir até o local para verificar a denúncia. Não é necessário apresentar fotos ou vídeo.

O Nuficfica no Centro Administrativo, na Av. Barão do Rio Branco, 2.846 – Centro. O horário de funcionamento é de 12h30 às 18h, de segunda a sexta. Os telefones para informações são 2233-8183 ou 2233-8184.

Como regularizar a obra

Para regularizar a obra é preciso ter um projeto técnico criado por engenheiro ou arquiteto. O responsável pela obra deve abrir um procedimento de liberação da obra no Protocolo Geral da Prefeitura, que fica na Rua Moreira da Fonseca, 33 – Centro (ao lado do Procon). Para isso, é necessário levar cópia de IPTU, cópia do Registro Geral de Imóveis (RGI) ou escritura, três cópias da planta assinadas por proprietário, autor do projeto e responsável técnico e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) paga.

Toda construção deve seguir sempre os parâmetros definidos pelo Código de Obras, pela Lei de Uso, Parcelamento e Ocupação do Solo (Lupos), assim como o Código Florestal e a resolução 303/2002 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) – que trata das áreas preservação permanente. Por isso, é necessário às devidas autorizações do município.

Assistentes sociais estarão em Corrêas, Estrada da Saudade e Alto da Serra

O cadastramento para moradia pelo programa Minha Casa Minha Vida continua durante o fim de semana. Neste sábado  (02.02) e domingo  (03.02), das 9h às 16h, os agentes da Assistência Social estão em Corrêas, na Estrada da Saudade e no Alto da Serra fazendo o chamamento das pessoas que moram em área de risco ou já tiveram suas moradias atingidas pelas chuvas. A intensificação dos atendimentos tem ajudado a orientar moradores, esclarecer dúvidas e registrar a população que ainda não apresentou a documentação.

A Secretaria de Assistência Social estendeu o prazo de cadastramento  até o dia 15 de fevereiro para que um maior número de pessoas consiga se inscrever no programa do governo federal, que vai garantir a construção de 1.028 unidades habitacionais em Petrópolis.  O município tem projetos aprovados para a construção de moradias para pessoas que residam em regiões de risco de novas ocorrências ou já perderam suas casas em desastres causados pelas chuvas. As pessoas que forem cadastradas terão os registros e o perfil social avaliado pela Caixa Econômica Federal e poderão receber um dos imóveis que serão construídos.

Entre as localidades onde serão construídas as novas moradias, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 apartamentos.

Além dos pontos para o cadastramento no fim de semana, de segunda a sexta-feira os atendimentos continuam nos pontos fixos localizados no CRAS Centro, Rua Dr. Sá Earp, 39 (em frente a Águas do Imperador) e no Centro de Cidadania de Itaipava, na Estrada União e Indústria, 11.860.

 A moradora do Bairro da Glória, a dona de casa, Maria Aparecida Furtado de Jesus, 57 anos, vive em área de risco desde março de 2018. Na ocasião,  houve deslizamento em parte do terreno que deixou sua casa em risco. Sem ter outro lugar para morar com a filha de 23 anos e a neta de 3, em dias de chuva, ela fica em alerta. “Quando chove fico nervosa, com medo de algo acontecer, de perder a minha casa. Eu não tenho como morar em outro lugar, coloco lona para proteger meu terreno. Meu sonho é ter um lugar para morar, para dormir sossegada ”, conta a dona de casa.

Assim como para muitas pessoas, para Maria Aparecida, a ação nos bairros ajudou para que ela conseguisse realizar o cadastramento. “Não tenho como ficar saindo de casa, tenho problemas de saúde e não tenho como gastar com transporte. Hoje ficou mais fácil e vou conseguir fazer o cadastramento”, conta a dona de casa, que vai voltar ao Cras Corrêas para concluir o atendimento.

Até o dia 15 de fevereiro várias ações de chamamento da população serão  realizadas. Até este domingo (03.02) os atendimento se intensificam no Posto de Saúde do Alto da Serra, que fica na Rua Tereza, 2024;no Posto de Saúde Machado Fagundes, na Estrada da Saudade – Rua D. Paulo Hudge, 238 (perto da Fábrica do Saber); e no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Corrêas, na Rua Vigário Correa, 443 – Corrêas

Para se cadastrar é preciso apresentar documentos como Identidade, CPF e Certidão de Nascimento ou Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade. Nos dias 9 e 10 de fevereiro, as equipes repetirão as ações nos bairros, se concentrando no Centro de Cidadania de Itaipava, na Igreja São Pedro em Pedro do Rio e no CEU da Posse.

Os pais conhecem as recomendações médicas: para a criança crescer saudável é necessário uma alimentação balanceada. E é justamente pensando nisso que a Secretaria de Educação mantém o investimento na compra de merenda de qualidade – tanto dos produtos não perecíveis quanto dos hortifrutigranjeiros e carnes. Para garantir a alimentação adequada, o poder público mantém, ainda, uma equipe de nutricionistas que formulam os cardápios e visitam regularmente as unidades de ensino.

As aulas começam segunda-feira, mas, o trabalho da equipe de nutrição não para. É com o levantamento feito por esses profissionais que o poder público garante o investimento na compra de merenda.

Em 2018 o investimento em merenda foi de R$ 10,6 milhões e a previsão é de que em 2019 o gasto seja de aproximadamente R$ 12 milhões – com as licitações realizadas por registro de preço.

Durante uma visita realizada nessa semana no depósito da merenda escolar, o prefeito Bernardo Rossi conferiu de perto o estoque de alimentos não perecíveis que já estão sendo enviados para as escolas. No local há biscoitos, feijão, doce de leite, macarrão, alho processado, sal, arroz, leite em pó, extrato de tomate, flocos de milho e óleo. Todos os produtos são checados pelas nutricionistas.

A intenção é a de garantir uma alimentação balanceada. As nutricionistas elaboram os cardápios de acordo com a idade das crianças, por isso, há recomendações diferentes para Centros de Educação Infantil e escolas. Além disso, as nutricionistas visitam as unidades de ensino, conversam com as cozinheiras e dão dicas para que o resultado final, a merenda diária, conquiste o paladar os alunos, até mesmo dos mais exigentes.

Além dos gêneros do tipo proteína os cardápios elaborados pelas nutricionistas do NAE preveem a oferta de frutas, verduras e legumes. São programadas três refeições para alunos em período parcial e cinco refeições para alunos em período integral. As refeições são compostas por porções diárias de leite, proteínas (ovos e carnes), frutas, legumes e verduras, além do tradicional arroz com feijão.

Vale salientar que a quantidade oferecida de cada alimento tem como parâmetro a resolução do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) que estabelece a quantidade de calorias, macro e micronutrientes que devem ser oferecidos para cada aluno, como por exemplo, a vitamina A e o Ferro. Para alunos em período parcial, o objetivo é atender a 30% das necessidades nutricionais, já os alunos em período integral, 70%.

Verduras, legumes, carnes e frutas todos os dias

“O cardápio da rede municipal de ensino tem um diferencial importante. A resolução determina que os cardápios deverão oferecer, no mínimo, três porções de frutas e hortaliças por semana, no entanto, em nosso município, esta oferta é diária”, explica a nutricionista Nathália Thomaz.

No cardápio da merenda há itens como abacate, abóbora, abobrinha, aipim, espinafre, mel, repolho, beterraba, caqui, cebola, inhame, tangerina, tomate e vagem e hortaliças, além de proteínas – carnes vermelhas, peixe e frango e também frutas como banana, maçã, pêra, laranja, maracujá, abacaxi, mamão, melão, melancia e limão.

“Os cardápios também levam em consideração a quantidade em que os alimentos devem ser oferecidos para as crianças. Nos últimos dois anos alguns produtos voltaram a integrar o cardápio da merenda o que contribui para a qualidade nutricional do que é oferecido diariamente”, afirma a nutricionista Nathália Thomaz.

Entre os itens que entraram no cardápio a partir de 2017 estão: azeite, cereal de arroz, doce de leite, farinha de mandioca, fubá, vinagre e peixes.

A equipe da nutrição explica ainda que a ingestão insuficiente de algumas vitaminas e minerais pode causar problemas de saúde. “As crianças estão em crescimento por isso é tão importante um acompanhamento nutricional adequado. A mudança de hábitos alimentares também deve ser levada em consideração e o excesso de calorias pode causar a obesidade, por isso o trabalho é tão detalhado. Os minerais e as vitaminas também são essenciais. A ingestão insuficiente desses elementos pode resultar em atraso de crescimento e em doenças como o raquitismo, anemia e infecções”, afirma.

Notícias por data

« Fevereiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo