Instrumento importante no processo de tomada de decisões sobre as políticas executadas pelo município em áreas importantes como habitação, mobilidade urbana e transporte, saneamento ambiental e planejamento territorial, a participação social nas políticas públicas é o tema da Conferência Municipal da Cidade – 2019.  A palestra será apresentada pelo arquiteto e urbanista Vicente de Paula Loureiro. O evento é organizado pelo governo municipal e pelo Conselho Municipal da Cidade (ComCidade), e acontece no dia 27, no auditório da Fase. O tema tem o objetivo de estimular a reflexão sobre a relevância da participação dos cidadãos no planejamento da cidade.

Na Conferência também serão eleitos os representantes da sociedade civil que irão integrar o Conselho da Cidade, que este ano será presidido pela sociedade civil. Um dos objetivos do Conselho da Cidade é viabilizar o debate em torno das políticas urbanas. Ele é composto por diversos segmentos da sociedade – ONGs, movimentos populares, entidades profissionais, acadêmicas e sindicais desde que já participem de outro Conselho Municipal, além de representantes do poder público, permitindo, desta forma, a participação da sociedade civil no processo de tomada de decisões.

 O Comcidade tem 29 cadeiras destinadas à sociedade civil – uma para cada Conselho. Cada um deles pode indicar até três representantes. Esta participação é muito importante uma vez que este ano o Comcidade será presidido pela sociedade civil.

 As inscrições para a Conferência Municipal da Cidade 2019 podem ser feita via internet, no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) ou diretamente no auditório da Fase, no dia do evento – a partir das 18h. A abertura do evento será às 19h. A Conferência acontece na sala Arthur Sá Earp, da faculdade FMP/Fase, na Av. Barão do Rio Branco, 1.003 – Centro.

Cerca de 100 crianças da Escola Paroquial Santa Bernardete, em Araras, participaram das atividades do Defesa Civil nas Escolas nesta segunda-feira (18.03). Os alunos do terceiro ao quinto ano da instituição de ensino brincaram com o jogo da turma do Pedrinho – que ensina de forma lúdica as medidas adotadas em casos de emergência. Até o final do semestre cada turma vai desenvolver em sala de aula trabalhos com as ameaças de inverno: incêndios florestais, estiagem e educação ambiental, que abrange o bem-estar animal. Até o fim desta semana, os agentes realizam o mesmo trabalho em outras cinco escolas.

Coberta por extensas áreas de Mata Atlântica, a região de Araras possui relevo bastante montanhoso e coberta de verde. Durante o inverno, o local sofre com as queimadas, que causam um impacto bastante negativo na natureza. A elemento focal da Escola Paroquial Santa Bernardete, Thamires Larentes, conta que um incêndio florestal próximo da instituição no ano passado prejudicou as aulas por conta da fumaça.

“Também é comum a soltura de balões, então a gente sempre ressalta os problemas causados por essas práticas para os nossos alunos. É importante que a gente faça esse trabalho, ao lado da Defesa Civil, para que no futuro as crianças tenham a consciência de que a queimada é uma coisa muito ruim, que prejudica o planeta”, disse Thamires.

O calendário prevê ainda ações na Escola Municipal Duque de Caxias, no Quissamã, nesta terça-feira; no Colégio Santa Catarina e na Creche São José do Itamarati, na Montecaseiros, na quarta; na Escola Municipalizada Pedro Amado, na Serra Velha, na quinta; e encerrando a programação da semana na Escola Sesi, no Bingen, na sexta. Segundo o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, a expectativa é superar a quantidade desenvolvidos em comparação com o ano passado, quando foram 170 atividades entregues.

Paralelo à presença dos agentes, as escolas seguem elaborando seus próprios trabalhos. Assim como no ano passado, a E.M Paulo Freire foi a primeira a entregar as atividades deste semestre, que abordam as ameaças do inverno.

Os alunos devem elaborar, ao menos, uma atividade até o fim deste período com os temas educação ambiental, estiagem ou incêndios florestais. O prazo máximo de entrega dos trabalhos é o dia 30 de junho.

Neste ano, o programa foi ampliado para as escolas da rede pública e privada que contam com educação infantil. Outra novidade é a inclusão do bem-estar animal como tema de discussão em sala de aula. Apesar de estar em prática apenas desde o ano passado, o programa já rendeu um prêmio para a prefeitura. O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) vai entregar um pluviômetro semiautomático e um kit educativo para serem usados dentro da política pública.

As 53 unidades de saúde do município passam a fazer coletas de material para exames sangue. Nesta segunda-feira (18.03) o serviço está sendo realizada na unidade do bairro Boa Vista. Ao longo da semana, será realizada também nas unidades da Estrada da Saudade (para as duas equipes), de Nova Cascatinha e Machado Fagundes. A medida visa oferecer mais agilidade no atendimento e comodidade aos usuários da rede pública de saúde.

Além do exame de sangue, são recebidas nas unidades a coleta de urina e fezes para análise laboratorial. O recebimento dos materiais para análise e coleta de sangue são realizadas quinzenalmente em cada uma das unidades de saúde da atenção básica do município.

O posto do Boa Vista, é um dos que funcionam em parceria com a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FASE) que ainda não funcionava com a coleta dos materiais para exame. A partir de agora o procedimento poderá ser realizado na unidade a cada quinze dias a partir de agendamento.

Os resultados dos exames são disponibilizados em 15 dias nas próprias unidades, mas também podem ser acessados diretamente no laboratório conveniado Salomão e Pardelhas, ou pela internet, com a obtenção do acesso ao sistema. A parceria com o laboratório garante a realização de 25 exames por dia de atendimento. Os exames são realizados por agendamento nas próprias unidades básicas, conforme encaminhamento dos profissionais de saúde.

Cerca de 70 atletas participaram da Copa Imperial de Basquete realizada no domingo (17.03) no Centro de Iniciação ao Esporte do Caxambu. Participaram equipes de cinco cidades, sendo duas de Petrópolis, além de Avelar, Duque de Caxias, Vassouras e Teresópolis - que terminou com o Basquete Avelarense como vencedor, após levar a melhor na decisão contra a Atlética de Direito da UCP por 39 a 19. Iniciativa da prefeitura, o torneio contou ainda com duas partidas na categoria sub-18 entre a Escola Fluminense e o Basquete Petrópolis.

Foram realizados 10 jogos entre os times até que os finalistas fossem definidos. O Basquete Avelarense venceu todas as partidas na primeira fase e chegou na final como favorita, diante da Atlética de Direito da UCP que surpreendeu no outro grupo e terminou na frente do Comary, tradicional equipe de Teresópolis.

“Foi um torneio de grande qualidade, todas as equipes que participaram são bem qualificadas, mas acredito que o fator experiência da nossa equipe tenha sido o diferencial. Também é uma forma de integrar as cidades em torno do basquete”, explica o professor de educação física David de Mello, representante do Basquete Avelarense.

A Copa Imperial de Basquete teve o objetivo de incentivar as equipes amadoras, além de buscar o fomento da modalidade na cidade. A prefeitura continua apostando no esporte como uma ferramenta de transformação, abrindo mais oportunidades. Os atletas que participaram ficaram satisfeitos com a competição.

“É mais espaço para todos os adeptos do basquete na nossa cidade”, destaca Régio Pires, atleta do Serra Basketball de Petrópolis. “Muitos petropolitanos gostam da modalidade, mas precisam de mais espaço para jogar. A competição foi em alto nível, muito bem disputada, estamos muito satisfeitos em participar”, disse.

Desde o início da gestão, a modalidade está sendo incentivada no município. Inaugurado em 2017, o núcleo da escolinha do Flamengo em Petrópolis funciona em parceria da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer, com o time carioca e a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. São mais de 100 crianças e adolescentes participando das aulas, que acontecem na Escola Municipal Fábrica do Saber, na Estrada da Saudade.

Os jogos estudantis também ganharam destaque na atual gestão e estão fortalecidos, com a participação de 44 escolas das redes municipal, estadual, federal e particular na disputa do último ano. Uma das modalidades mais procuradas pelas instituições de ensino foi o basquete, que encerrou a programação dos jogos no ano passado.

Instrumento base para a elaboração do orçamento do município, o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2020, será apresentado e discutido em audiência pública na sexta-feira (22.03), na Casa dos Conselhos Ângelo Zanatta. A reunião acontece a partir das 18h. A LDO estima metas e riscos fiscais e estabelece os parâmetros para a montagem do orçamento do município – projeto que determina quanto dos recursos municipais será aplicado em cada área – Saúde, Educação, Habitação, Obras, Infraestrutura, Assistência Social e todos os demais serviços públicos.

A LDO, que está sendo elaborada pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica, é um projeto de iniciativa do Chefe do Executivo que estabelece as metas e prioridades para o exercício financeiro seguinte; orienta a elaboração do Orçamento; dispõe sobre alteração na legislação tributária; estabelece a política de aplicação das agências financeiras de fomento.

A convocação para a audiência pública foi publicada no Diário Oficial do município no último dia 2. Todos os cidadãos petropolitanos e entidades civis estão convidados a participar da discussão do projeto de Lei, que deverá ser enviado à Câmara Municipal até o dia 15 de abril para discussão e votação no Legislativo.

A Casa dos Conselhos fica no prédio anexo à sede da prefeitura, na Av. Koeler 260 – Centro.

Todos os agentes da Guarda Civil serão capacitados para atuar em casos de violência contra mulher. O curso, que aborda tanto aspectos psicológicos da vítima quanto os dispositivos da Lei Maria da Penha, foi iniciado nesta segunda-feira (18.03) e terá turmas diárias até o fim do mês. O conteúdo é ministrado pela própria corporação em parceria com o Gabinete da Cidadania.

A intenção do curso é preparar os agentes para atender ocorrências em que mulheres são vítimas de agressões vindas de alguém que possui vínculo com ela, como estabelece a Lei Maria da Penha. Em Petrópolis, os casos o Cram (Centro de Referência em Atendimento à Mulher) fez 103 atendimentos apenas em janeiro e fevereiro – 638 no ano passado –, mostrando a importância que o acolhimento correto tem para o público feminino.

“A forma de se dirigir a ela é o que vai fazer a diferença nesse contato. Então é fundamental ter esse olhar dos direitos humanos e as nossas perspectivas no atendimento à mulher. É importante o guarda não tomar lado na questão, manter a imparcialidade, mas é preciso ter atenção porque quem está ali na frente é uma vítima”, disse o chefe do setor de ensino da Guarda, Leandro da Silva, que abriu o curso.

A psicóloga do Cram, Liane Diehl, mostrou o conceito de gênero, os direitos das mulheres e o empoderamento feminino e quais os aspetos psicológicos do acolhimento à mulher vítima de violência doméstica, explicando o que fazer para proporcionar uma escuta qualificada, o ciclo da violência e o trabalho realizado pelo órgão.

“A meu ver houve uma excelente participação dos presentes e, enquanto estávamos lá, já houve uma movimentação da própria Guarda no sentido do estabelecimento de um protocolo de atendimento à mulher vítima de violência doméstica, o que significa, além de um retorno imediato a esse tipo de sensibilização, uma ação efetiva no aprimoramento do serviço da Guarda às mulheres. Fiquei muito feliz com essa parceria e durante toda essa semana e a próxima teremos mais turmas participando dessa capacitação”, afirmou.

Além dela, o corregedor da Guarda e bacharel em Direito, Vinícius Silva, explicou os aspectos da Lei Maria da Penha, que existe há 13 anos e protege mulheres de diversas formas de violência – sofrimento psicológico, violência sexual, violência patrimonial.

“Abordei a totalidade do texto da lei, apresentei as hipóteses de aplicação, medidas protetivas e garantias das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Acredito que o mais importante é o guarda saber identificar e saber como agir diante de uma ocorrência envolvendo violência contra mulher, prestando auxílio da melhor forma possível para minimizar o sofrimento da vítima”, explicou.

Um dos participantes do primeiro dia de curso foi o instrutor do Programa Promotores da Paz (Proppaz), Leandro Melo, que aborda a Lei Maria da Penha durante as aulas com os alunos das escolas municipais.

“Está sendo muito proveitoso, pudemos tirar algumas dúvidas até para melhorar nossas aulas dentro do Proppaz. Para gente, é importante esse momento para que possa tirar dúvidas, saber se nós estamos conduzindo nossas aulas da melhor forma possível. E eu fico feliz porque nossas aulas estão indo ao encontro com o que foi apresentado aqui, estamos fazendo bem o nosso trabalho nas escolas. Eu acredito que nosso trabalho é muito importante porque a gente está tentando mudar uma cultura e isso virá para as próximas gerações”, ressaltou o guarda.

Petrópolis será palco de um evento de jazz, com atração internacional marcada para o dia 05 de maio, às 11h. O quarteto mexicano, “Dantor Quartet”, se apresentará no entorno no lago do Quitandinha, que pode receber até 2 mil pessoas. O evento é incentivado pela Secretaria de Cultura do estado em parceria com o Sesc e apoio da prefeitura. Em caso de chuva, o evento acontece no interior do prédio Quitandinha.

O quarteto mexicano de jazz, “Dantor Quartet”, é composto por um baterista, pianista, baixista e um guitarrista. Daniel Torres, Arón Crúz, Emmanuel Cisneros e Hernan Hecht estão juntos no projeto desde 2014. Já participaram de vários festivais nacionais e internacionais, como Latin-American Guitar Festival em Chicago; Casa del Mendrugo em Puebla - México e Jazz Club, também na cidade do México, entre outros.

Petrópolis além de ter vários pontos históricos, possui eventos culturais durante todo o ano, atraindo muitos turistas para a cidade: toda a programação chega a movimentar cerca de R$ 400 milhões na economia local.

O Balcão de Empregos da Prefeitura, administrado pelo Departamento de Trabalho e Renda (Detra), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, tem 11 vagas disponíveis nessa semana. Os candidatos devem cadastrar os seus currículos na prefeitura pelo site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2233-8113.

Vale destacar que o balcão de empregos realiza a divulgação das vagas e os encaminhamentos dos candidatos para processo seletivo, sendo assim, fica a cargo do empregador a responsabilidade pelas entrevistas e possíveis contratações. O Detra fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 2846. Confira as oportunidades:

Ajudante de armazém - 2 vagas - sexo masculino - Ensino fundamental, vivência em indústria e experiência

Auxiliar de cozinha - 3 vagas - ambos os sexos - Experiência

Motorista - 1 vaga - sexo masculino - Ensino fundamental, CNH categoria D e experiência

Operador de Empilhadeira - 2 vagas - sexo masculino - Ensino fundamental, curso na área e experiência

Vendedor - 2 vagas - sexo masculino - Ensino médio e experiência.

Além dessas foi cadastrada uma vaga para deficientes. A vaga é para o cargo de auxiliar de logística, sexo masculino. Para concorrer é necessário ter ensino médio e laudo atualizado.

Para fortalecer o aumento da produção agrícola no município, o poder público está estruturando projetos específicos para o setor - considerado uma vertente econômica importante que conta com 768 produtores rurais, segundo o Censo Agro 2018. Banco de Sementes e Banco de Alimentos são alguns deles e os projetos foram apresentados nessa segunda-feira (18.03) para o secretário Estadual de Abastecimento, Pecuária, Pesca e Agricultura, Eduardo Lopes pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

O objetivo foi mostrar que Petrópolis está atuando diretamente nesse setor, fomentando projetos que chamam a atenção para a vertente econômica e o impacto positivo da produção agrícola no município, como a implantação de um polo de ensino do Senar, que será consolidado nos próximos meses e a criação de bancos que incentivam a liberação de mudas e aproveitamento dos alimentos.

Um dos assuntos apresentados foi o do Banco de Alimentos que tem como objetivo adquirir equipamentos e utensílios para garantir o acesso à alimentação adequada em ações de educação alimentar e nutricional com famílias carentes. A ideia é que os alimentos que seriam descartados por falta de condições estéticas, sem restrições de caráter sanitários sejam separados, higienizados e processados, embalados, estocados em câmara fria e distribuídos através de agentes comunitárias a entidades filantrópicas como asilos, creches e centros comunitários. Já o Banco Comunitário de Sementes e Mudas visa fomentar o plantio das variedades e recuperar a tradição de plantio de produtos de subsistência para alimentação familiar. Um polo de ensino do Senar também será instalado no Hortomercado Municipal. O local oferecerá cursos para os agricultores.

Outro assunto que foi abordado na reunião e apresentado também para o diretor técnico da Emater-Rio, Benito Igreja Júnior, foi a questão da recuperação das estradas vicinais.O processo para aquisição de máquinas para a produção agrícola está aberto.O convênio com a instituição prevê assistência técnica e extensão rural com ênfase nas estradas de produção, ou seja, um reforço para o município no que diz respeito a manutenção das estradas.

Alunos do ensino fundamental da EM Governador Marcello Alencar participarão da segunda apresentação do projeto “Conversas Musicais” nessa terça-feira (19.03) na Casa da Educação Visconde de Mauá. A partir das 14h os alunos terão a oportunidade de conversar sobre o mundo da música com os integrantes da banda carioca Lemak.

“A Banda Lemak, depois de alguns anos de dedicação séria ao seu sonho, conquista cada dia mais o cenário nacional. Para os alunos da Casa da Educação Visconde de Mauá, que praticam música em suas oficinas, nada melhor que conhecer experiências que comprovam que, se houver dedicação, os sonhos podem ser realizados. Quando a Lemak se apresentou pela primeira vez em Petrópolis e me elegeram Madrinha da Banda, nem eu nem os músicos sabíamos que eles iriam tão longe. Queríamos, mas não sabíamos. Hoje, fico orgulhosa de recebê-los na Casa da Educação para mostrar que quem acredita sempre alcança mesmo!”, afirma a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

A banda carioca, criada em 2010 toca pop rock e as influências dos músicos são diversas: de Queen a Barão Vermelho e Pearl Jam. Os músicos ganharam fãs ao apostarem na divulgação das músicas em canais como YouTube, Facebook e Spotify.

“A ideia é dar continuidade ao projeto Conversas Musicais, que proporciona momentos diferenciados para os alunos que participam das aulas de instrumentos musicais e canto na Casa da Educação, mas, também, para outras turmas das escolas da rede municipal. As escolas interessadas em participar podem entrar em contato com a direção da Casa da Educação”, disse o professor Norton Ribeiro.

Atualmente, mil alunos participam das aulas e oficinas que são ofertadas gratuitamente no contraturno escolar na Casa da Educação Visconde de Mauá. A maioria participa das aulas que envolvem música: canto, flauta doce, violino, violão e viola de arco.

A Comdep recolheu nesta segunda-feira (18.03) 42 lixeiras de poste em três locais: Terminal do Centro, Rua do Imperador e Paulo Barbosa. Elas foram danificadas por atos de vandalismo, causando um prejuízo de R$ 3.360. Esse trabalho ocorre após uma vistoria na sexta-feira (15.03) identificar essas peças quebras. Ainda nesta segunda, algumas começaram a ser repostas pelo departamento de obras da Companhia.

Essas lixeiras são feitas de plástico e são amarradas nos postes com fita metálica e presilhas de aço. Elas possuem capacidade de 15 quilos de lixo. No entanto, muitas delas estão sendo quebradas e poucas poderão ser recuperadas para uso novamente. Por isso, para reposição delas, a maior parte terá que ser comprada – o custo é de R$ 80 cada peça.

Neste ano, a Comdep já havia instalado 200 lixeiras (sendo 80 no Centro, local de maior movimentação de pessoas diariamente, e 120 nos bairros e distritos). Algumas dessas foram colocadas já para repor outras que foram alvo de vandalismo. Antes disso, os principais problemas eram tentativas de furtos das peças de metal e pichação, permitindo a reciclagem de algumas dessas lixeiras – já outras eram incendiadas.

Por causa disso, a Comdep fez uma nova encomenda de 200 lixeiras para poder instalar no município, incluindo no lugar das que foram quebradas. Esse serviço vai acontecer da mesma foram que já ocorreu no Terminal do Centro nesta segunda, onde foram recolocadas 11 lixeiras.

A trabalhadora doméstica, Renata Vasconcelos, frequenta o Terminal do Centro todos os dias. Ela lamentou que os atos de vandalismos estejam ocorrendo com frequência.

“Isso não era assim, agora que está acontecendo muito. E é ruim a gente ver essa situação, as coisas sendo quebradas. Acho muito importante que já esteja sendo trocado para não deixar tudo sujo”, falou.

Atos de vandalismo podem gerar até seis meses de prisão e multa aos responsáveis, como prevê o artigo 163 do Código Penal, podendo aumentar em três anos por se tratar de dano ao patrimônio público.

Em 2018, as coletoras grandes, feitas de plástico rígido e com capacidade de uma tonelada de lixo, também foram alvo de vandalismo. Até agora, 44 dessas coletoras haviam sido queimadas ou quebradas, obrigando a reposição delas nas comunidades. Em toda cidade, são cerca de 1,2 mil dessas coletoras e ainda mais 800 de metal com base de concreto.

Começou nesta segunda-feira (18.03) e vai até o próximo dia 29 o período para realização de vistorias de táxis com a placa final 6 na Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans). No local os fiscais irão verificar as condições do veículo, documentação do carro e do motorista e quitação de tributos municipais. Até o fim de maio, todos os 537 táxis que rodam na cidade deverão estar com a documentação em dia. Nesta etapa, 62 veículos devem ser vistoriados.

Na sede da companhia, onde o serviço é realizado, é preciso levar o veículo e apresentar a cópia legível dos documentos: CRLV 2018 (de acordo com calendário de licenciamento anual do Detran) ou 2019; Inspeção GNV 2018;  Aferição taxímetro 2018;  ISS 2018 pago: permissionários e auxiliares  - nos casos de isenção, o mesmo deve apresentar xerox do cartão que comprove; Certidão Negativa do Registro de Distribuição Criminal atualizada do permissionário e auxiliares;  CNH com a indicação que “exerce atividade remunerada” do permissionário e auxiliares;  Comprovante de residência do permissionário e auxiliares;  Cartão de Permissão (alvará) 2018 (original); e pagamento da Taxa de Vistoria.

Além da documentação, é fundamental que o permissionário esteja presente durante a vistoria. Na falta deste só será admitido o representante legal, judicial ou convencional com os documentos. Durante o processo de vistoria, a CPTrans poderá, caso entenda necessário, solicitar documentos complementares. Toda a documentação deve ser apresentada, pois a falta de qualquer um dos documentos implicará na não realização do processo de renovação da autorização. Para certificação da vistoria também é necessário estar quite com todos os encargos provenientes de multas aplicadas, excetuando-se os casos com recursos interpelados em conformidade com o art. 21º, §6º da Lei Municipal nº 6.019/2003.

O serviço é realizado na sede da CPTrans, que fica à Rua Alberto Torres, 115 - Centro, entre 9h e 17h30, de segunda a sexta-feira – exceto feriados. O próprio permissionário deve levar o veículo. A checagem tem o objetivo de manter a regularidade do serviço no município, bem como a segurança de usuários com veículos em boas condições de rodagem, além de controle de quem está dirigindo os táxis do município.

Confira o calendário:

Fim de placa – número 6 – período de vistoria: 18/03/2019 até 29/03/2019

Fim de placa – número 7 – período de vistoria: 01/04/2019 até 12/04/2019

Fim de placa – número 8 – período de vistoria: 15/04/2019 até 26/04/2019

Fim de placa – número 9 – período de vistoria: 29/04/2019 até 10/05/2019

Fim de placa – número 0 – período de vistoria: 13/05/2019 até 24/05/2019

Ao longo do ano, professores da rede municipal de Educação participarão do curso de Capacitação em Educação Ambiental que teve início nessa segunda-feira (18.03). Com aulas teóricas e práticas, divididas em seis módulos, o curso tem como objetivo mostrar novas possibilidades de atividades para os professores, chamando a atenção dos jovens com relação a conservação do meio ambiente.

O primeiro encontro ocorreu na Casa da Educação Visconde de Mauá.

Os encontros ocorrerão mensalmente e a cada bimestre será trabalhado um tema. Os eixos selecionados são: Unidade de Conservação e Água; Cidadania e patrimônio; Meteorologia e Defesa Civil; Lixo, Coleta Seletiva e Artesanato; Bem-estar Animal e Sementes e Árvores da Mata Atlântica.

“Através do curso os professores terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o projeto Inteligência Ambiental que norteia as atividades relacionadas a educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente. Os eixos serão trabalhados através de aulas teóricas e também praticas sempre com a supervisão de profissionais convidados pelo Meio Ambiente para tirar as dúvidas dos professores. A ideia é que os profissionais pratiquem e promovam atividades relacionadas a educação ambiental com os alunos, contando sempre com a colaboração da equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente”, explicou Anderson Campos, responsável pelo setor de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente.

A aula inaugural do projeto contou ainda com palestras com os profissionais Paulo Leite – engenheiro agrônomo; Júlio Gazoni – professor de geografia e com uma visita técnica ao Parque Natural, na Ipiranga, sob a supervisão do biólogo Vítor Moreira.

Participam do curso professores das disciplinas de HGTP – História, Geografia e Turismo de Petrópolis.“Acho uma ótima oportunidade para a renovação do conhecimento e uma oportunidade única para tirarmos dúvidas e elaborarmos projetos diferenciados com os alunos”, disse a professora Alessandra Souza.

Vale salientar que o curso atende a Lei de Educação Ambiental nº 9.795/99 e está em consonância com os princípios e diretrizes da lei municipal de Petrópolis n º 7.034/12 da política de Educação Ambiental.

Informática, Pacote office e Educação Orçamentária. Esses são os cursos que serão disponibilizados no CID que foi reinaugurado na última sexta-feira (15.03) na Comdep. Com mais esse equipamento, já são 16 CIDs em funcionamento na cidade com aproximadamente 300 alunos inscritos em cursos gratuitos.

Nesse primeiro momento, o CID da Comdep poderá ser usados pelos funcionários da companhia. Mas a intenção é de que, futuramente, também sejam realizadas no espaço palestras e cursos diferenciados, com o auxílio da Coordenadoria de Juventude do município. Duas turmas já foram formadas para as aulas no CID da Comdep: as aulas ocorrerão nas terças e quintas-feiras, das 16h às 17h para o público interno administrativo e das 17h às 18h para os demais funcionários.

Esse é o segundo CID reativado nesse ano. Em 2018, outros 14 espaços concretizaram a oferta de cursos gratuitos para a população.

O CID Comdep vai funcionar em uma das salas da Companhia. A ideia é que os funcionários da companhia possam se apropriar desse espaço e se inscrever nos cursos gratuitos. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico vai acompanhar o trabalho que será realizado nesse CID. A meta é de que outros espaços sejam reinaugurados ainda nesse ano e o número de alunos matriculados nos cursos alcance 500 alunos. A ideia é que outros cursos sejam realizados no CID.

Ilsa Lopes de Oliveira, funcionária da Comdep há 15 anos, aprovou a novidade. “Nunca tive a oportunidade de aprender a usar o computador e acho que vou aprender muitas coisas que poderão me ajudar em casa também. Estou animada”, contou.

Além do CID da Comdep, outros 15 espaços estão em funcionamento nos bairros da cidade. Os interessados em participar dos cursos que são ofertados gratuitamente nos CIDs podem fazer a inscrição diretamente nos Centros de Inclusão Digital. Dúvidas podem ser esclarecidas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 2233-8135 - ramal: 2085.

Brincadeiras para todos os gostos e idades marcaram o Circuito Imperial de Lazer realizado neste domingo (17.03). Para as crianças, atividades com bambolês, corda e até de iniciação esportiva. Os adultos participaram de aulas de dança, além de terem ganho  um espaço para andar de bicicleta, skate e patins. O trecho da Rua Imperador entre a Praça Dom Pedro e o início da Rua Marechal Doedoro foi disponibilizado para os petropolitanos comemorarem o aniversário da cidade com muito esporte, alegria e descontração.

Um dos mais animados com as atividades oferecidas era o pequeno Nicolas Balter, de 7 anos. Se a idade é pouca, grande era a energia do menino para as brincadeiras. Ele correu, andou de bicicleta e até aprendeu a andar no slacklane. Foi o dia de deixar os equipamentos eletrônicos de lado.

"Hoje em dia é o celular ou tablet que eles querem para se divertir. É uma iniciativa bacana um espaço como esse, bastante seguro, que incentiva a criança a brincar, correr, praticar algum esporte", disse a mãe dele, Renata Balter.

As atividades oferecidas pela prefeitura foram em parceria com o Sesc Quitandinha, que levou para o Circuito Imperial de Lazer diversos tipos de estafetas e gincanas. O mesmo trecho já havia sido usado pela prefeitura em dezembro do ano passado para a realização da Imperial Kids.

A ideia é estender as atividades para o público infantil, oferecendo mais vezes esse espaço com atividades de esporte e de lazer. É um espaço para a  família, que agrega bastante no lazer do petropolitano.

 

Culto especial: homenagem aos 176 anos de Petrópolis

Mais de 150 pessoas participaram de evento no Palácio de Cristal

O Palácio de Cristal também foi palco das comemorações pelos 176 anos de Petrópolis: no sábado (16.03) lideranças evangélicas realizaram um culto especial que reuniu mais de 150 pessoas. Na ocasião, fieis cantaram e oraram pedindo bênçãos para a cidade imperial.

a ocasião, o presidente do Conselho dos Pastores Evangélicos do Município de Petrópolis, pastor Ari Guedes Cunha, da Igreja Metodista, agradeceu a oportunidade de usar o Palácio de Cristal para o culto. “Temos muito que agradecer a Deus pela cidade maravilhosa em que vivemos e nada mais justo do que fazer essa homenagem. A população evangélica petropolitana é grande e presente e foi por isso que reunimos, para mostrar o quanto somos gratos a Deus por viver nessa cidade abençoada”, contou.

O Bispo da 1ª Região da Igreja Metodista Wesleyana, Anderson Calebe, afirmou, durante o culto que foi muito bem acolhido em Petrópolis. “Sou de Volta Redonda e encontrei um lugar maravilhoso para viver em Petrópolis. Estamos celebrando 176 anos de muita história e realizações únicas que nos fazem orar, adorar e agradecer a Deus. Petrópolis tem muitos palácios, como esse, mas tem um único Deus que é o que nos protege”, afirmou.

A dona de casa Rosana Ferreira ficou feliz com a experiência. “O lugar é lindo e poder orar pela nossa cidade nesse espaço foi uma bênção. Fiquei realmente muito feliz”, disse.

Cidade conta com 800 produtores rurais e 768 estabelecimentos agropecuários

Muito além de receber grandes shows, a 30ª Exposição Agropecuária de Petrópolis vai movimentar também a produção rural do município e deverá atrair importantes haras e criadores de animais, principalmente de cavalos, de todo país. Assim como no ano passado, a expectativa para a festa em 2019 – que acontece de 1º a 05 de maio, no Parque Municipal, em Itaipava – é aquecer a economia no setor e continuar fazendo de Petrópolis uma referência. Em 2018, só o setor agropecuário movimentou R$ 1,1 milhão com os dois leilões de equinos.

Toda a organização e estrutura da parte rural e agropecuária da Expo, assim como dos shows e praça de alimentação, são de responsabilidade da empresa que será contrata através de licitação para realização da festa, com parâmetros estipulados pela Prefeitura. No local, deverá ser montado, por exemplo, um galpão do produtor rural com espaço para os produtores da cidade. Petrópolis é Capital Estadual dos Produtores Orgânicos e o tem o maior produtor de mudas do estado do Rio de Janeiro, por exemplo. São cerca de 800 produtores rurais em todo município, sendo 100 só de orgânicos. Além disso, conta com 768 estabelecimentos agropecuários.

“A Expo Agropecuária é um evento já tradicional na cidade e a parte agropecuária e da produção rural é muito importante para o município, é um dos principais motivos para a realização da festa, por ser também uma das vocações da cidade. Nossa expectativa é de receber importantes eventos no setor. O Parque Municipal é um espaço adequado para receber esse tipo de evento e já é referência para outras cidades. Temos uma produção rural diversificada e de qualidade na cidade e que só tem a crescer”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.  

Na agropecuária, apesar da cidade receber muitos criadores de fora, os de Petrópolis também deverão estar inseridos. Na parte rural e artesanal, exposições de plantas, além de doces, compotas, comidas da roça e produtos orgânicos também deverão fazer parte da festa e ajudam a fortalecer as comunidades rurais da cidade.           De acordo com o diretor do Departamento de Agricultura, da Secretaria de Desenvolvimento, José Maurício Soares, Petrópolis é referência, principalmente na agricultura.

“Temos um polo produtor muito importante, como o de orgânicos, por exemplo. Estamos sempre em contato com os produtores e a participação deles nos eventos, como a Expo Agropecuária, ajuda a fomentar o setor”, explica.

Em relação aos animais, em 2018, as duas exposições realizadas no período da festa trouxeram quase 400 cavalos para o parque. Nos leilões, que fizeram parte da programação, o animal mais caro foi vendido por quase R$ 100 mil. Criadores e funcionários dos haras que participaram das duas exposições, vindos de diversos estados do país, como São Paulo e Minas Gerais, ficaram hospedados em hotéis da região e movimentaram o trade turístico.

“As exposições e leilões movimentam a economia de nossa cidade, principalmente em Itaipava e arredores. Os hotéis, restaurantes e comércio em geral aumentam seu movimento com o público envolvido nesses eventos. Além dos shows e atrações da feira serem mais um atrativo para os turistas que estão na cidade”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

87% das vagas ofertadas no Balcão de Empregos da prefeitura solicita o ensino médio completo

A maioria das vagas cadastradas no Balcão de Empregos da Prefeitura solicita aos candidatos o ensino médio completo – 87% das oportunidades. O número mostra o quanto a certificação de conclusão do ensino fundamental e também do ensino médio são importantes para quem busca uma oportunidade no mercado de trabalho. E para aqueles que não conseguiram terminar os estudos, a Secretaria de Educação mantém 12 polos de ensino que oferecem a Educação de Jovens e Adultos.

Nas escolas os alunos têm a oportunidade de concluir o ensino fundamental e o médio. Muitos adultos procuram a EJA porque não tiveram oportunidade de terminar os estudos durante os anos de escolaridade. É uma oportunidade para quem quer recuperar o tempo perdido. A EJA atende jovens que querem completar o ensino fundamental, mas, também, atende pessoas que estão na terceira idade e que não tiveram, quando jovens, a oportunidade de alfabetização.

Os alunos da EJA têm acesso à grade curricular prevista no ensino de jovens e adultos. Temos na rede aproximadamente 2,5 mil alunos matriculados na EJA. São pessoas que escolheram continuar os estudos. Muitos trabalham durante o dia e fazem questão de estudar a noite. Uma parte decidiu voltar principalmente para tentar uma oportunidade melhor no mercado de trabalho”, conta a secretária de Educação, Marcia Palma.

Segundo levantamento do Departamento de Trabalho e Renda da prefeitura, do total de vagas oferecidas semanalmente no Balcão de Empregos da prefeitura, apenas 13% contemplam pessoas com ensino fundamental completo.

Atualmente o Balcão de Empregos um total de 581 registros de pessoas com até 25 anos que não completaram o ensino fundamental. Para facilitar a inserção desse público no mercado de trabalho é fundamental o investimento na educação. A rede municipal mantém polos que atendem a Educação de Jovens e Adultos e por isso que estimulamos o retorno ao ambiente escolar. Atualizar os conhecimentos é primordial hoje em dia com um mercado de trabalho cada vez mais concorrido.

Do número total de currículos cadastrados no Balcão de Empregos do Detra -  18.168 currículos - 41,2% tem ensino médio completo. “Essa é uma das dicas para quem busca a certificação. O mercado de trabalho está exigente e ter o ensino médio completo é importante. Quem tiver dúvidas pode procurar o Detra”, afirma o diretor do Departamento de Trabalho e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Gil Magno.

A Escola São Pedro de Alcântara é uma das unidades da rede municipal que oferece a EJA. Atualmente, 141 alunos estão na EJA na escola. “Atendemos desde jovens maiores de 15 anos até idosos. O aluno mais velho tem 88 anos. Eles adoram a escola e os professores e encontram no espaço a oportunidade de aprender, socializar, enfrentar os desafios. Todos são muito bem recebidos e conseguimos notar o desenvolvimento de cada um deles”, contou a diretora da escola, Flavia de Paula.

Sônia Regina Dias, de 59 anos, é uma das alunas da EJA da Escola São Pedro de Alcântara. Ela parou de estudar aos 8 anos e começou a estudar para ajudar a família. Há dois anos resolveu se matricular na EJA e está realizando o seu maior sonho: aprender a ler e escrever. “A gente precisa saber ler e escrever para se sentir parte da sociedade. Eu sempre tive esse sonho, mas, tive que começar a estudar muito cedo. Tinha que ajudar minha mãe e depois a minha avó. O tempo passou, casei, mas aquela vontade nunca desapareceu. Hoje tenho muito orgulho de dizer que estou aprendendo. A escola é uma segunda casa. Os professores são maravilhosos, a direção nos ajuda muito”, disse. 

Quem quiser informações sobre a EJA pode entrar em contato com o Departamento de Inspeção Escolar da Secretaria de Educação: 2246-8675.

Encceja

Quem deseja a certificação do ensino fundamental ou médio, mas não tem como voltar a estudar na EJA, também pode fazer a prova do Encceja - Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos. As inscrições para a prova poderão ser feitas de 20 a 31 de maio – segundo o INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. O Encceja é direcionado aos jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada para cada nível de ensino. Vale salientar que, materiais para estudo, tanto para o ensino fundamental quanto para o ensino médio, além de orientações aos professores que atuam na preparação de estudantes da Educação de Jovens e Adultos estão disponíveis no Portal do Inep. O Encceja tem quatro provas objetivas, com 30 questões cada e uma redação. As provas do Encceja Nacional serão aplicadas em 4 de agosto, tanto para o ensino fundamental, quanto para o ensino médio.

Local recebeu muro de 10 metros de extensão e cinco de largura com cortina atirantada

Essa é uma das sete obras que a prefeitura providenciou com recursos próprios e emendas parlamentares

A prefeitura finalizou mais uma obra de contenção no município. O muro com cortina atirantada na Rua Gregório Cruzick, no Bela Vista, foi finalizado esta semana. Esta é uma das sete obras que a prefeitura providenciou com investimento próprio e fruto de emendas parlamentares de R$ 2 milhões.

No local, foi construído um muro de gabião com 10 metros de extensão e cinco metros de altura. Ao longo da estrutura, foram instalados 10 tirantes para fazer a contenção da rua.

A obra na Gregório Cruzick aconteceu em resposta após às chuvas há um ano. O trabalho foi conduzido pela empresa Barra Nova Engenharia, que finalizou o serviço com a urbanização do trecho com calçada, corrimão e pintura. A obra mobilizou 10 funcionários desde dezembro.

Mais obras de contenção ficando prontas

No mês passado, a prefeitura encerrou outra obra, na Rua Catarina Blatt, no Duarte da Silveira. Por lá, o muro teve 30 metros de extensão e quatro de altura e também ficou sob responsabilidade da Barra Nova Engenharia. A contenção na margem do Rio Piabanha era necessária desde um deslizamento em 2011, mas só saiu do papel na atual administração.

Além dessas, a prefeitura está finalizando outra obra de contenção feita na Rua Desembargador Luiz Antônio Severo da Costa, em Itaipava. Essa obra, também um muro de contenção com cortina atirantada em uma área de cerca de 1,2 mil m², já ultrapassou 80% de conclusão pela empresa MacPort Estruturas.

Também fazem parte do investimento da prefeitura obras prontas, em andamento ou já licitadas na localidade Sítio do Pica-Pau (Dr. Thouzet); Rua Presidente Sodré (Siméria); Rua Aristides Ladeira (Bairro Esperança); e Rua Atílio Marotti (Quarteirão Brasileiro).

Investimento federal

Outra forma de fazer as obras de contenção é captando recursos junto ao governo federal e destravando o investimento feito pela União para essa área em Petrópolis. O principal é o PAC Encostas. O programa é um investimento de R$ 60 milhões para 14 obras.

Elas foram divididas em três lotes: o lote 1 tem 80% dos serviços já concluídos; no lote 2, 50% já está pronto; por fim, o lote 3 está em 8,3%. Com relação a cada obra, no Vale do Carangola (Carangola) e no Rua Capitão Paladini (São Sebastião), os serviços já foram concluídos. O município teve que providenciar a reposição de R$ 11,8 milhões que foram arrestados em duas oportunidades para o pagamento dos servidores em dezembro de 2016 (última folha do antigo governo) e para quitar precatório não pagos também em 2016. A devolução dos valores foi concluída em junho de 2018.

O município também já captou R$ 1,7 milhão em emendas parlamentares para obras de contenção e drenagem na Rua 1º de Maio, na Castelânea, e na comunidade Vai Quem Quer, no Vital Brasil (São Sebastião) e está em fase elaboração desses projetos para apresentação e aprovação da Caixa.

Todas essas obras são para áreas apontadas no Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR), que apontou 234 locais em todos os distritos onde o risco é alto ou muito alto. E entre as medidas sugeridas pelo Plano é exatamente obras de contenção. Para isso, o apoio do governo federal é fundamental e a prefeitura, desde o início da gestão, vem trabalhando em cima dos projetos junto a Brasília.

A parceria com o governo federal já rendeu frutos no ano passado. O Plano de Resposta Pós-Chuva de 2018 contava, entre as 25 intervenções previstas, 10 muros de contenção – oito deles no Caxambu, um na Rua Alberto Pullig (Bela Vista) e também na Posse. Só para essas obras, foi investido R$ 1,9 milhão pelo então Ministério da Integração Nacional.

Solenidades tiveram homenagens à Koeler e D. Pedro II

100 quilos de bolo foram distribuídos para a população

Homenagens e os parabéns a Petrópolis marcaram as comemorações dos 176 anos de Petrópolis, neste sábado, 16 de março. Tanto D. Pedro II, que idealizou a cidade, quanto o major Julio Frederico Koeler, que a projetou, foram lembrados no feriado de aniversário do município, no Centro Histórico. As celebrações contaram ainda com a distribuição de 100 quilos de bolo para a população, com a presença de “ilustres convidados” marcantes na história de Petrópolis: atores interpretando a Princesa Isabel e o inventor Santos Dumont. Ainda neste sábado, à noite, às 19h, haverá um culto solene, no Palácio de Cristal.

As comemorações começaram pela manhã, com a celebração de uma missa na Catedral São Pedro de Alcântara, pelo Bispo Diocesano de Petrópolis, Dom Gregório Paixão. Em seguida foi feita a homenagem à Koeler na Praça Princesa Isabel, onde estão os restos mortais do alemão naturalizado brasileiro. Já na Praça D. Pedro, em frente à estátua do Imperador, a prefeitura também homenageou D. Pedro II.

Na Praça D. Pedro, ainda para marcar a data, mil fatias de bolo de aniversário foram distribuídas para a população. Quem acompanhou a festa elogiou a cidade. “Gosto muito dessa cidade, gosto de tudo. É uma cidade boa para morar”, explicou a aposentada Zeneide Bento de Medeiros, que foi para a praça cantar parabéns para a cidade. A homenagem também contou com descendentes dos colonos alemãs, que ajudaram a construir a cidade. “Meu avô veio para Petrópolis junto com os colonos e hoje vim comemorar o aniversário da cidade”, explicou a aposentada Dulce Mariana Plantz. “Ele pagou as terras dele aqui fazendo carvão para a fábrica de Cascatinha. A história da nossa família é muito bonita”, falou a filha dela, a advogada Vania Maria da Silva, que também comemorava seu aniversário neste 16 de março.

Outra descendente que acompanhou as comemorações foi a aposentada Sylvia Tannenbaum, que ganhou um dos primeiros pedaços de bolo, das mãos do prefeito. “Sou bisneta de colono. Nasci e morei a minha vida toda aqui. Adoro Petrópolis”, disse.

Neste sábado, um culto solene, celebrado pelo Comempe, com mensagem do Bispo Anderson Caleb, encerra o dia de comemorações. Mas elas continuam até este domingo (17.03). A Rua do Imperador – no trecho entre a Praça Dom Pedro e a Rua Marechal Deodoro – vai contar com uma série de atividades recreativas e de lazer voltadas para o público infantil, com atividades de 8h às 16h. Uma parceria do Sesc com a prefeitura. Já no Centro de Iniciação ao Esporte, no Caxambu, acontece a Copa Imperial de Basquete, a partir das 9h.

Os consumidores têm mais uma notícia para comemorar: o Procon Petrópolis vai licitar uma unidade móvel para atendimentos itinerantes. Trata-se de um veículo estruturado com todas os equipamentos e funcionalidades que a unidade do órgão possui. O veículo, um furgão, será adquirido com recursos de multas pagas pelos estabelecimentos irregulares no município. A previsão é que a unidade já esteja rodando na cidade no início do segundo semestre.

As especificações do Procon Móvel incluem todo o aparato para que o atendimento seja feito em qualquer lugar da cidade, dependendo apenas de espaço para estacionamento. Ele contará com elevadores para acessibilidade, computadores com internet, banco de espera, TV, entradas USB para carregamento de smartphones, conexão wi-fi, além de toldos e mesas com cadeiras para montar uma segunda estrutura do lado de fora.

Essa é uma conquista para o consumidor petropolitano, que contará com todo o aparato oferecido pelo Procon no seu bairro, perto da sua casa, ampliando ainda mais a capacidade do serviço. “Um equipamento que poucas estruturas de Procon possuem. Estamos elevando o atendimento ao consumidor a sua capacidade máxima”, completou o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

Petrópolis atualmente conta com duas unidades do órgão de defesa do consumidor. A principal, que fica no Centro, e um polo avançado, localizado em Itaipava. O órgão atende a denúncias de consumidores que tiveram algum problema em suas relações de consumo e sua capacidade de resolver essas demandas é superior a 90%.

“E é com confiança que trabalhamos. O consumidor quando chega ao Procon, na maioria das vezes, já esgotou sua capacidade de entendimento com aquela empresa ou prestadora de serviços. É neste momento que nossa equipe entra em campo para tentar resolver as demandas dos usuários. Temos realizados ações itinerantes em diversos locais, mas com uma capacidade de resolução, nesses casos, limitados. Com o veículo móvel daremos um passo importante para um atendimento ainda mais efetivo”, explica Sabrá.

O Procon Petrópolis também trabalha na elaboração de um aplicativo para smartphone onde o usuário poderá efetuar suas reclamações inserindo fotos e informações sobre a denúncia, acompanhar as demandas pelo número de protocolo, ver seu histórico de atendimento, além de ter acesso ao código de defesa do consumidor diretamente na plataforma.

Rede de Atenção Básica recebe equipe do Programa de Residência Multiprofissional

As unidades básicas de saúde dos bairros Fazenda Inglesa, Amazonas, Vale do Carangola e Battailard receberem o reforço de mais 9 profissionais da área médica: são cinco enfermeiros, dois psicólogos e dois nutricionistas. Eles fazem parte do Programa de Residência Multiprofissional parceria entre a Secretaria de Saúde e Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FASE) e aprovado pelo Ministério da Saúde.

Os profissionais, que já tiveram acesso a toda a estrutura da rede pública do município, já estão atuando. A Fase participa do programa com os ensinamentos teóricos e a município abre o campo para o trabalho prático dos profissionais.

A atuação desses profissionais tem duração de dois anos. Inicialmente eles são inseridos nas unidades de saúde, para a vivência da rotina de atendimento aos usuários da rede. A etapa seguinte é o trabalho de campo, no segundo ano, quando são encaminhados para no Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF). Nesse momento eles são inseridos no território, onde vão fazer as abordagens nas comunidades, nas residências e exercitar práticas complementares com os usuários da rede. O programa funciona como porta de entrada para a formação e inserção de profissionais do Sistema Único de Saúde.

Após receber os novos profissionais, a Secretaria de Saúde fará a transição dos antigos profissionais, que ingressaram ano passado, para a segunda etapa. “Os profissionais que entraram ano passado vão ser inseridos nos territórios. Esse trabalho contribui muito para o preparo dos profissionais para atuarem na rede pública”, destaca a coordenadora do Núcleo de Gestão da Educação em Saúde, Maria Zenith Nunes de Carvalho.

No trabalho de campo, junto ao NASF, os residentes realizarão um trabalho complementar às atividades da Estratégia da Saúde da Família nas UBS, com equipes multiprofissionais, oferecendo um atendimento diversificado na comunidade. As equipes atuam de forma complementar as Unidades Básicas de Saúde por todos os distritos, abrangendo comunidades do Itamarati a Posse. O programa, criado pelo Ministério da Saúde visa a qualificação e ampliação do acesso aos serviços oferecidos pela rede pública de saúde.

Notícias por data

« Março 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP