A prefeitura atendeu 31 bairros da cidade nesta quinta-feira (09.08) pela Secretaria de Obras, Comdep e Secretaria de Serviços. Foram realizados os trabalhos de manutenção viária, conservação e limpeza de ruas e consertos de iluminação pública.

A Comdep fez capina e roçada em Rua Treze de Maio, Imperatriz, Washington Luiz, Coronel Veiga (Centro), Rua das Palmeiras, Almirante Saldanha, Luís de Camões (Independência), Colômbia, Uruguai, Bolívia(Quitandinha), Pedras Brancas (Mosela), Estrada Ministro Salgado Filho (Vale do Cuiabá), Rua 300 e Buraco do Sapo (Boa Esperança).

Também houve coleta de entulho Taquara, Bairro Mauá, Independência e Castelo São Manoel.

A varrição ocorreu em ruas de Centro, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Retiro, Carangola, Quarteirão Brasileiro, Mosela, Bingen, Valparaíso, Morin, Alto da Serra, Castelânea e Quitandinha. Ainda foi feita limpeza após a feira livre da Praça Pasteur.

O Rio Quitandinha passou por limpeza em diferentes pontos na Rua Saldanha Marinho.

Ainda foi feita lavagem com ajuda de um caminhão-pipa em ruas do Centro e verificação dos chafarizes da Praça da Inconfidência e Praça de Nogueira.

A Secretaria de Obras ainda manutenção de rede de águas pluviais em Rua João Barcellos (Itamarati), Albino Siqueira (Alto da Serra), Pedro Jacob Gall (Valparaíso) e Rua Antônio Machado (Centro). Também houve reparos de calçadas nas ruas Paulo Barbosa e Prudente Aguiar (Centro). Ainda foi feita manutenção de calçamentos em Rua Henrique Paixão (Floresta) e Rua Araruama (Quitandinha).

A manutenção de iluminação pública ocorreu em Posse, Valparaíso, Siméria, São Sebastião, Duarte da Silveira, Bairro Castrioto, Santa Rosa, Samambaia, Coronel Veiga, Bataillard, Quarteirão Brasileiro, Mosela, Centro, Caxambu, Bela Vista, Bonsucesso e Itaipava.

Secretaria de Obras faz melhorias em servidão na Mosela

A Servidão Catarina Wildeberger, na Mosela, recebeu melhorias das condições da rua nesta quinta-feira (09.08). A Secretaria de Obras aplicou uma camada de asfalto – a rua ainda era de terra batida – para permitir o melhor acesso dos moradores do local.

Esse serviço aqui foi um pedido dos moradores, o acesso da servidão era de terra, o que causava um problema em dias de chuva. Agora, com asfalto, o acesso ficou melhor e isso vai dar mais conforto para os quem vive aqui.

O serviço contou com aplicação de uma camada com nove toneladas de brita corrida para eliminar ondulações e buracos. Em seguida, foram colocadas 16 toneladas de asfalto.

Foram mobilizados 14 funcionários para o trabalho, com apoio de dois caminhões, um rolo compressor e uma miniescavadeira.

Esse trabalho é o mesmo já feito em outros locais, como Rua Ceará, Rua Alagoas, Rincão Santa Cruz e Manga Larga.

Na Mosela, os trabalhos foram acompanhandos pelos moradores que ressaltaram a parceira com o poder público para conseguir melhorias para o local.

"Está ficando maravilhosa, isso é tudo de bom para a gente", afirmou a doméstica Maria das Graças Quintanilha, moradora há 20 anos no bairro.

A Secretaria de Obras já aplicou 300 toneladas de asfalto em 50 bairros e localidades apenas no primeiro semestre do ano e já está em planejamento para realizar pavimentação de via movimentadas da cidade.

A obra de recuperação da Estrada União e Indústria vai começar em seis meses. A informação foi confirmada pelo DNIT - Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes durante uma reunião ocorrida nessa quarta-feira (26.09) na sede do DNIT, em Brasília. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, reforçou a necessidade da declaração de existência de recursos para a licitação da obra. Segundo o DNIT, a disponibilidade orçamentária está confirmada. A obra está orçada em aproximadamente R$ 40 milhões.

Os detalhes sobre o andamento do projeto foram repassados pelo assessor do DNIT, José Carlos Barroso. O projeto de reforma prevê a pavimentação, sinalização e melhorias na drenagem de todo o trecho entre o Retiro e Pedro do Rio – que é de responsabilidade do DNIT.

“O encontro foi muito positivo. Solicitei a confirmação da disponibilidade de recursos para garantir a licitação e um breve início das obras. Uma nova agenda será marcada, no próximo mês, com o diretor geral do DNIT, José da Silva Tiago, para acompanharmos o andamento”, explicou Marcelo Fiorini.

Fiorini também destacou a importância da retomada imediata da manutenção com o tapa-buracos.

“O DNIT já havia garantido que essa operação tapa-buracos seria iniciada no início do próximo mês e aproveitei para ressaltar a urgência desse serviço. A prefeitura já recuperou 12 quilômetros da estrada em operações tapa-buraco, apesar de não ser uma atribuição do município, mas é necessária essa operação maior para garantir a segurança a mais de 100 mil pessoas residentes nos distritos que dependem da estrada”, completou.

O projeto executivo para os 25 quilômetros ainda está em fase de atualização no próprio DNIT e, após a aprovação, deverá ser publicado em portaria do Departamento. Após esse trâmite será publicada a licitação para escolha da empresa que será responsável pela obra. A expectativa é de que todo o processo dure, aproximadamente, seis meses.

O projeto também foi apresentado nesse mês para o Ministério Público Federal. O prefeito Bernardo Rossi, já sinalizou que, durante a obra, a prefeitura irá executar pequenas intervenções como a construção de baias de ônibus e pequenos alargamentos na pista.

A prefeitura continuará acompanhando todo o processo e realizará as intervenções necessárias para o sucesso da obra. Nos últimos meses, a Secretaria de obras já colocou 225 toneladas de asfalto na Estrada União e Indústria para amenizar a situação, mas, são 25 mil veículos que transitam por dia no local o que exige uma recuperação total do pavimento.

Grupo de Trabalho vai acompanhar a reforma

A prefeitura instituiu um grupo de trabalho para acompanhar todo o trâmite da recuperação da Estrada União e Indústria. Além das secretarias de Obras, de Desenvolvimento Econômico e da CPTrans, a Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica também compõe este grupo de trabalho, ao lado dos empresários Jorge de Botton e Aloísio Rodrigues e do vereador Maurinho Branco.

A reforma da União e Indústria se arrasta há quase 10 anos. Em 2009, a justiça determinou que o DNIT fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, o projeto até foi idealizado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação foi feita, mas a vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra. Desde o ano passado, a prefeitura cobra que o Dnit finalmente realize a reforma.

 

O serviço de instalação de luminárias de LED terá sequência na noite desta terça-feira (04.09) pelo entorno da Praça da Liberdade. A previsão é de que 20 lâmpadas de sódio de 250 watts sejam substituídas por luminárias de 180 watts a partir de 22h. Com isso, vagas de estacionamento próximo aos postes onde serão instaladas as luminárias ficarão interditadas até a conclusão do serviço, prevista para às 5h30.

Na primeira semana de serviço, 108 luminárias foram instaladas nas ruas Monsenhor Bacelar, Rocha Cardoso, Washington Luiz, Tiradentes (sentido Obelisco), Imperatriz (os dois lados) e Rua São Pedro de Alcântara. Na noite desta segunda (03.09), o trabalho ocorreu na Rua Tiradentes (sentido Catedral) e Nelson de Sá Earp.

São 561 luminárias que serão colocadas em 31 ruas, que vão representar uma economia de R$ 85 mil por ano só nesses locais e três vezes mais iluminação. É uma primeira etapa do serviço, que depois será planejado para chegar aos distritos e bairros.

Ainda esta semana, as ruas Raul de Leoni e 13 de Maio também terão instalação de luminárias de LED.

Equipamentos foram colocados nas ruas Monsenhor Bacelar, Rocha Cardoso e Washington Luiz

O serviço de instalação de luminárias de LED na cidade está avançando. Na madrugada desta quarta-feira (29.08), mais 18 luminárias foram posicionadas nas ruas Monsenhor Bacelar, Rocha Cardoso e Washington Luiz. Com isso, já foram colocadas 35 luminárias que iluminam mais e que possuem um gasto menor de energia e manutenção. O trabalho prevê a instalação 561 luminárias em 31 ruas, com economia de R$ 85 mil por ano apenas nesses locais.  Com mais de 40 mil pontos de luz acesos na cidade, a Prefeitura iniciou a segunda etapa de revitalização do chamado parque de iluminação, agora melhorando a qualidade e alterando a tecnologia.

Foi preciso, primeiro, por questões de segurança inclusive, colocar a cidade  "acesa", fazendo a manutenção de todos os pontos que tinham problemas. Agora, a cidade já conseguiu avançar oferecendo mais vantagens e aplicando tecnologias melhores e que possibilitam economia.

Para a madrugada desta quinta-feira (30.08), a previsão é de que seja concluído o trecho da Washington Luiz entre a antiga Fábrica São Pedro de Alcântara e o encontro com a General Osório com a colocação de mais 23 luminárias de 104 watts, que substituem as lâmpadas de vapor de sódio de 150 watts.

Todo o trabalho foi estudado pelo Departamento de Iluminação Pública para que fosse melhorada a iluminação em cada local com essa tecnologia que vai economizar. Na Monsenhor Bacelar e na Rocha Cardoso, já dá para perceber que o resultado de iluminação ficou no mesmo padrão da Roberto Silveira, onde ficou três vezes mais claro. Esse é o objetivo para todos os locais onde esse trabalho vai acontecer agora.

Os trabalhos vêm acontecendo sempre a partir de 22h e são executados por duas equipes da Vitorialuz, empresa que faz a manutenção da iluminação pública na cidade e que fez mais de 12 mil reparos desde fevereiro. Para isso, as vagas estacionamento dos locais onde estão acontecendo as substituições ficam interditadas até a conclusão dos serviços, que se estende até 5h30.

A colocação das luminárias está acontecendo em um ritmo um pouco mais lento do que o previsto inicialmente por causa da chuva e dos cabeamentos de empresas de telefonia, internet e TV por assinatura. Por isso, o Departamento de Iluminação Pública traçou uma nova programação de serviço. Na noite desta quarta para quinta-feira (31.08), a previsão é que sejam feitas 22 substituições de lâmpadas por luminárias na Av. Tiradentes e Rua da Imperatriz (ambas na pista sentido Obelisco).

A nova programação prevê que os trabalhos nas 12 primeiras ruas vão se estender até o próximo dia 10 de setembro. Nesta etapa, foram priorizadas ruas onde as luminárias ficam em apenas um dos lados da via. Depois, elas vão passar em outras 19 ruas e, em seguida, será iniciado planejamento para levar para os bairros e distritos.

A Secretaria de Obras continua realizando ações de manutenção viária dentro do programa Mais Asfalto. Nesta quarta-feira (19.09), o trabalho foi feito em Alto da Serra e Carangola, com o objetivo de melhorar a passagem de linhas de ônibus para que possam realizar os itinerários completos.

No Alto da Serra, o serviço aconteceu na Rua Alfredo Schilick. Por ela passam sete linhas em direção a Chácara Flora, Vila Felipe, Sargento Boening, Aldo Tamacoldi e Dom João Braga, além de uma linha noturna que atende a região. Juntas, elas somam 167 viagens por dia. Por isso, foi aplicado um caminhão com oito toneladas de asfalto, trabalho que mobilizou seis funcionários, um caminhão e um rolo compressor.

Já no Carangola, a Travessa Carlos Carnevalli recebeu aplicação de oito toneladas de asfalto. O local é o ponto final da linha 503 (Cidade Nova), que faz 25 viagens por dia.

Borracheiro que trabalha na Rua Alfredo Schilick, Francisco Marcos Cheli destaca a importância do serviço no local. “É sempre importante que a manutenção esteja em dia, é bom para todo mundo e é um serviço que funciona muito bem”, diz.

Além dos bairros, o Mais Asfalto atua também nas vias de maior circulação da cidade. O programa já pavimentou quase 5 km entre as ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho e Imperador. O serviço terá continuidade pela Rua Nelson Sá Earp, com cerca de 350 metros e com movimento de 22,5 mil veículos por dia. A via é uma das alternativas para quem vai para Mosela, Bingen, Valparaíso e Quitandinha.

Expectativa de término em janeiro de 2019

Unidade terá 12 salas de aula e acessibilidade nos três andares

A prefeitura conferiu de perto o andamento das obras no prédio da EM Jandira Bordignon nesta sexta-feira (21.09). A obra, que foi paralisada em 2016, ainda na gestão passada, foi retomada em março de 2018 e a expectativa é de que seja entregue no início de 2019. A precariedade do prédio ocasionou, em 2015, a transferência de todos os alunos para duas casas alugadas nas redondezas.  A unidade, com infiltrações, goteiras, mofo e vazamentos, passou anos sem manutenção até que teve o prédio desativado.

No novo prédio, a escola, localizada no Quitandinha, poderá atender até 700 alunos – matriculados desde a educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental. A reforma compreende doze salas de aula, biblioteca e quadra poliesportiva.

O objetivo é que as aulas do ano letivo de 2019 ocorram já no novo prédio. Essa é uma obra muito esperada por essa comunidade. As crianças merecem estudar em um local com mais conforto, acessibilidade e com quadra poliesportiva, que é uma novidade para a garotada. A prefeitura continuará conferindo de perto o andamento desta obra até a entrega.

O projeto de revitalização prevê rampa de acessibilidade nos três andares do prédio, banheiros também acessíveis, doze salas de aula, biblioteca, refeitório, sala multiuso, biblioteca e quadra poliesportiva.

“O novo prédio oferece banheiros adaptados, refeitório e espaço para educação infantil, uma demanda que cresce a cada dia. Na escola poderão ser realizados projetos e atividades diferenciadas graças à boa estrutura do prédio que agora, sendo recuperado, oferece a segurança necessária”, afirmou a secretária de Educação, Samea Ázara.

Na próxima semana será finalizada a parte de revestimento e emboço das paredes e iniciada a colocação do piso. “Tudo está ocorrendo dentro do cronograma e a expectativa é a de entrega na data prometida”, contou o gerente da obra, Claudio Mills, gerente da obra.

A Jandira Bordignon atende cerca de 400 alunos, matriculados desde o 5º período da educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental. Desde 2015, os alunos estão sendo atendidos em duas casas alugadas nas proximidades da obra. Em uma das casas, na Rua Getúlio Vargas são atendidos os alunos da educação infantil e ensino fundamental I e na outra, na Rua São Paulo, os alunos do ensino fundamental II.

A diretora da escola, Érica Lima Xavier, ficou feliz em acompanhar o andamento da obra. “A equipe está animada com a possibilidade de reunir todos os alunos no mesmo espaço. Tenho certeza que os alunos também gostarão”.

O prefeito Rubens Bomtempo esteve na manhã de hoje (2/8) visitando o Bairro da Glória, em Corrêas, ao lado do secretário de Obras, Aldir Cony, e do presidente da associação de moradores, Rogério Penna de Azevedo. A intenção é abrir um estudo de viabilidade para se criar uma rua alternativa ligando o bairro à Estrada Mineira, para desafogar o trânsito.

Dois locais foram visitados. O primeiro foi o ponto final da Rua Norival Ribeiro Damaceno, onde o acesso que liga à Estrada Mineira é feito por uma escadaria. “Primeiro é preciso fazer um estudo de impacto aqui no local. Existem casas neste ponto, o que torna um projeto mais delicado para a construção desse caminho alternativo”, ressaltou o prefeito Rubens Bomtempo.

O outro ponto visitado foi a rua que liga o Bairro da Glória ao Hospital Alcides Carneiro (HAC). O caminho atual é de terra e é utilizado pelos moradores da região. Neste ponto, a intervenção, de acordo com o secretário de Obras, será mais fácil. “Apesar da extensão da via ser maior, o projeto é menos complicado”, disse Aldir.

“As duas alternativas precisam ser estudadas e para isso uma empresa precisa ser contratada para elaborar o projeto. Entendemos que a comunidade precisa de uma via alternativa, mas temos que estudar primeiro qual é a melhor maneira para desenvolver esse projeto”, explicou o prefeito.

Durante a visita ao Bairro da Glória, o prefeito determinou uma limpeza na Servidão José Geraldo Souza. No local existe uma rede de captação de água pluvial, onde alguns pontos estão obstruídos. “Vamos enviar uma equipe da Comdep para realizar a limpeza. Além do mato existe muito lixo. A comunidade precisa se conscientizar e entender que lixo não pode ser jogado em encosta”, alertou o prefeito.

A prefeitura acompanhou nesta sexta-feira (28.09) ações de conservação em Araras. O bairro vem recebendo trabalhos de iluminação pública, manutenção viária e, nesta semana, foram feitas pinturas de pontes em vários pontos do bairro.

Nos últimos meses, o bairro recebeu 587 reparos em pontos de iluminação pública pela Vitorialuz, empresa responsável pelo serviço. Também foram promovidos trabalhos de manutenção viária com aplicação de asfalto na Rua Agnello Barreiro, no Vista Alegre, o que beneficia os usuários da linha 622.

A Comdep ainda participou do Festival da Limpeza, promovido pelo projeto Araras durante o mês de setembro, quando foi feita remoção de entulho, reparo de lixeiras e jardinagem. Desde a última segunda (24.09), 10 funcionários revitalizaram as cores de pontes e meio-fio em locais como Vale das Videiras, Mata Cavalo, Malta, Jaboticabal e a entrada do bairro. Esse tipo de ação não ocorria há cinco anos.

A prefeitura vem dando toda a atenção possível a Araras, trabalhando pela manutenção dessa região, limpeza e conservação do bairro. Essas são ações permanentes da prefeitura com os moradores.

“Nunca vi um cuidado como esse que Araras está recebendo da prefeitura. Moro no Mombaça e lá nunca teve um funcionário para fazer a varrição diária como tem agora, e o trabalho está ótimo. Araras é um lugar que todo mundo conhece, é turístico e precisa ser bem-cuidado”, afirmou o arquiteto Marcelo Senna, morador há 35 anos no bairro.

Mais de 300 famílias serão beneficiadas com serviços

A secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) realizou, nesta quinta-feira (19.07), o trabalho de asfaltamento na Rua Alberto Pullig, importante via de escoamento da produção de hortaliças entre os bairros Bela Vista e Caxambu. Ao todo, mais de 80 toneladas de asfalto foram aplicadas, cobrindo todos os três quilômetros da via.

A estrada é importante para centenas de famílias, que não só a utilizam no caminho de ida e volta do Centro da cidade, como também para o escoamento da produção rural. Todos os dias, passam pela Rua Alberto Pullig cerca de 40 caminhões carregados com hortaliças, que têm como principal destino à Central de Abastecimento do Estado do Rio (Ceasa-RJ). Aos fins de semana, o número de caminhões chega a 100.

O aposentado Antônio da Rocha Vieira, de 74 anos, ficou muito feliz com a realização dos serviços na localidade. Ele conta que sempre morou no Caxambu e entende que os benefícios serão muitos para todas as famílias que necessitam de passar pela Rua Alberto Pullig todos os dias.

“Sou nascido e criado aqui e conheço muito bem as necessidades da comunidade. Aqui são cerca de 300 famílias que serão beneficiadas com este serviço. A rua tinha muitos buracos e agora a tendência é melhorar muito o caminho que os produtores usam para levar as hortaliças para o Ceasa. Estou muito satisfeito”, comentou seu Antônio.

Banheiros também serão construídos para feirantes que atuam no Alto da Serra

A prefeitura anunciou que a Casa do Feirante – que serve de ponto de apoio para os feirantes da Rua Souza Franco – será reformada.  O assunto norteou uma reunião com representantes da categoria realizada nessa quarta-feira (24.10) na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta. A previsão é de que a reforma ocorra nos próximos meses

No encontro, o prefeito explicou que as melhorias realizadas na rua – como a troca das luminárias e asfaltamento – foram apenas o primeiro passo de outras intervenções e benefícios para a categoria.

A prefeitura sabe da necessidade em se manter esse ponto de apoio funcional para os feirantes. A feira da Rua Souza Franco conta com 327 barracas e os trabalhadores ficam no local muitas horas. A prefeitura revitalizou o asfalto da região, colocou novas luminárias e agora vai fazer uma reforma na Casa, principalmente nos banheiros.

A prefeitura instalou luminárias de led - de 30 watts e 180 watts. A rua também recebeu asfaltamento em agosto: 1,3 quilômetro com a colocação de 1,1 tonelada de massa asfáltica. A Rua Teresa, na altura do BNH, onde a feira ocorre aos domingos, também será revitalizada.

A prefeitura vai recuperar o asfalto onde os feirantes trabalham e construir banheiro, inclusive com local para troca de fraldas. Uma reivindicação antiga da categoria. O apoio da Guarda Civil durante as feiras também está garantido.

Outro ponto abordado durante o encontro diz respeito à padronização das barracas da feira. “A Secretaria de Desenvolvimento Econômico mantém o contato direto com os feirantes e produtores agrícolas da cidade justamente com o objetivo de promover melhorias que possam auxiliar no aumento da venda da produção. A reforma da Casa do Feirante é uma reivindicação que será atendida e também estamos estudando uma forma de padronização das barracas. Um modelo quem atenda às necessidades. Para isso a secretaria está fazendo levantamento, inclusive de disponibilização de microcrédito através da AgeRio”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

A notícia agradou os feirantes. Joaquim Sérgio Lopes agradeceu o empenho do prefeito. “Foi muito bom esse encontro. Pudemos tirar as dúvidas e recebemos a notícia de que a padronização das barracas está sendo estudada. Tudo o que puder ser feito para melhorar as nossas vendas será válido e nos apoiaremos”, disse.

Lourdes Nogueira também gostou da ideia. “Tenho amor a feira e lutarei sempre pelo melhor para os feirantes. Essa é uma categoria muito unida e que merece todo o respeito”.

Feira do Alto da Serra funcionará no Centro no segundo turno das eleições municipais: 28 de outubro

Durante o 2º turno das eleições – 28 de outubro, a feira do Alto da Serra vai ocorrer no Centro, na Rua Souza Franco, atendendo a uma determinação do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Segundo o TRE a mudança é necessária para garantir a locomoção dos cidadãos e prevenir problemas na retenção na localidade, já que a Rua Teresa, na altura do BNH do Alto da Serra, fica fechada durante o funcionamento da feira livre.

“É uma situação pontual. Os feirantes poderão montar e desmontar as suas barracas no horário habitual”, disse José Mauricio Soares, diretor do Departamento de Agricultura.

As feiras ocorrem das 6h às 13h30. A mudança de local está prevista apenas no Alto da Serra. As demais feiras de domingo, que ocorrem no São Sebastião, Itamarati, Corrêas, Nogueira e Duarte da Silveira estão mantidas

Pagina 2 de 66

Notícias por data

« Setembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo