Cachorro encontrou tablete de maconha escondido na casa de um homem, que foi preso por policiais da 106ª DP

O canil da Guarda Civil participou da Operação “Emiko”, realizada na manhã desta terça-feira (18.09) pela Delegacia de Itaipava para o combate ao tráfico de drogas em Araras. Uma cadela encontrou um tablete de maconha escondido no armário de um dos alvos dessa operação, em Vista Alegre. Esse homem foi preso temporariamente em cumprimento de mandado expedido pela 2ª Vara Criminal. Na casa de outro homem, que está foragido e é procurado pela 106ª DP, também foi encontrado um tablete de maconha. Durante a operação, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão.

Desde que foi inaugurado o canil, em abril do ano passado, os cães vêm participando de operações conjuntos com a Polícia Militar e as delegacias para combater o tráfico de drogas na cidade.

“Os animais já ajudaram a encontrar cerca de 30 mil pinos e seis quilos maconha, além de armas e outros entorpecentes. Nessa operação, fomos solicitados pela 106ª DP para dar apoio nos mandados de busca e apreensão”, informou o coordenador técnico do canil da Guarda, Leandro Lopes.

Policiais da 106ª DP (Itaipava), da 105ª DP (Retiro) e do Departamento Geral de Polícia do Interior (DGPI), além de Leandro Lopes, estiveram na operação. A delegada Juliana Ziehe ressaltou a importância da atuação em conjunto com o canil para o êxito do trabalho desta terça.

“A parceria é indispensável para a segurança pública. A segurança depende de integração de todos os órgãos estatais para conseguir atuar com excelência”, disse a delegada.

CPTrans e Guarda Civil irão atuar nesta sexta-feira (07), feriado pelo Dia da Independência, na organização e segurança no trânsito. Serão 30 homens entre agentes da companhia de trânsito e guardas civis espalhados pelo Centro Histórico para orientar motoristas e pedestres a partir das 7h. Para a concentração haverá o fechamento das ruas Barão de Teffé com adjacências no Bosque do Imperador, Epitácio Pessoa e D. Pedro I. Todo o lado par da Rua do Imperador também será fechado para desfile, entre o Colégio D. Pedro II e próximo à Lanchonete Tony’s. Serão cerca de 1,2 mil pessoas desfilando em homenagem à Independência do Brasil.

Haverá, também, alterações em itinerários e pontos finais de ônibus devido às interdições. Os veículos da Cidade das Hortênsias, farão ponto final próximo à Praça D. Pedro, na altura do Banco Bradesco. Os coletivos da Cascatinha e Turb vão passar pela Imperatriz, Avenida Ipiranga, Koeler, Monsenhor Bacelar e Rua Rocha Cardoso em direção a Washington Luiz e Rua do Imperador. Os ônibus da Viação Cidade Real não devem sofrer alterações.

O ponto de táxi da Rua Dom Pedro será recuado para Irmãos D’Ângelo e o da Barão de Teffé para a Nilo Peçanha. O ponto de táxi nº 34 irá para o Shopping D. Pedro e o da Praça dos Expedicionários será recuado para Rua da Imperatriz, em frente ao Museu. Todo o trânsito voltará à normalidade ao fim do desfile, ainda na sexta-feira.

Equipe da Guarda Civil fará parte do desfile

O Desfile Cívico terá a presença de 80 guardas civis, que poderão levar crianças (filhos ou outros parentes) para participar do momento de celebrar a Independência do Brasil. Representantes de todos os serviços que a corporação desenvolve estarão representados, como Grupamento de Proteção Ambiental, Ronda Escolar, patrulhamento de trânsito, canil, entre outros. Todos os animais do canil já se apresentar durante o evento, que vai contar ainda com a participação do canil de Teresópolis. Além disso, oito viaturas vão passar pelo trajeto do desfile.

“O Desfile Cívico no Centro Histórico é uma grande tradição da cidade e, mais uma vez, a Guarda Civil fará parte da festa, ao mesmo tempo em que estará trabalhando também para garantir a segurança e a tranquilidade de todos os presentes”, afirma o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

Local do desfile preparado para receber o público

A Comdep realizou serviços de limpeza e manutenção de jardinagem desde a semana passada para preparar o local de desfile. A Rua do Imperador e ruas no entorno receberam capina, corte de grama e outros cuidados com mudas plantadas ao longo do percurso onde os participantes estarão. Para o dia do evento, a limpeza vai acontecer durante todo o dia.

Uma equipe de 20 funcionários vai fazer toda a limpeza da Rua do Imperador a partir de 2h. A partir de 7h, uma turma de varrição com 25 pessoas ficará de prontidão para fazer a limpeza após a passagem do desfile. A partir de 14h, um terceiro time com 15 colaboradores vai passar o pente-fino em todo percurso. A região do Obelisco, onde ficará concentrada maior parte do público, passará por lavagem com caminhão-pipa na manhã do sábado (08.09).

O serviço é para que todo os participantes e o público que vai acompanhar o desfile aproveite um espaço totalmente limpo e conservado, com jardins bem cuidados, para que esse momento de civismo seja marcante para todos que estiverem no evento.

Petrópolis recebe 1,6 milhão de visitantes por ano

A experiência do policiamento turístico no Rio – a capital recebe 6,6 milhões de visitantes por ano – vai ser usada para atualizar a Ronda Turística feita pela Guarda Civil em Petrópolis. O curso que agentes da GC fizeram no Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), no Rio, será replicado em Petrópolis. A Guarda vai atuar em conjunto com a Polícia Militar no Núcleo Descentralizado de Atendimento ao Turismo (Nudat) que será instalado pelo 26º Batalhão da Polícia Militar.

A Guarda Civil mantém a uma rotina de rondas todos os dias em alguns dos principais atrativos da cidade, como Catedral, Museu Imperial, Palácio de Cristal, Trono de Fátima, Parque Cremerie, entre outros. Um dos principais polos de moda da cidade, a Rua Teresa também tem rondas periódicas para ajudar o visitante do município.

Agentes treinados com informações úteis aos turistas transitam por estes espaços e também garantem que vagas de estacionamento destinadas a ônibus de turismo não sejam ocupadas por outros veículos de forma irregular. Aos fins de semana, feriados e em época de férias escolares, por exemplo, os agentes que fazem a Ronda Escolar reforçam esse serviço. A Ronda Turística conta com um carro para o serviço e, em geral, atua desde o início da manhã.

"O objetivo é garantir a segurança do visitante da nossa cidade e oferecer ao turista um atendimento que ajude a ter uma boa experiência e um bom passeio em Petrópolis, com total tranquilidade", diz o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

Petrópolis é um dos principais destinos turísticos do Rio e recebe 1,6 milhão de visitantes por anos. O setor representa uma movimentação de R$ 660 milhões e gera 4,5 mil empregos no comércio, hotelaria e ramo gastronômico da cidade. Por isso, é um munícipio classe A no Mapa de Turismo Brasileiro, feito pelo Ministério do Turismo.

"A segurança de Petrópolis é mais um motivo que atrai turistas para cá, seja nos grandes eventos do calendário da cidade ou então para os nossos circuitos histórico-cultural, de compras, gastronômico, entre outros. Esses serviços para dar ainda segurança ao turista e um atendimento melhor, como a Ronda Turística e o núcleo do BPTur, vão ter um impacto ainda mais positivo no trabalho para trazer mais visitantes para cá", destaca o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Curso do BPTur

O curso do BPTur serviu para dar o primeiro passo para instalação de um Núcleo Descentralizado de Atendimento ao Turismo (Nudat) pelo 26º Batalhão da Polícia Militar, mas foi estendido à Guarda, para que o trabalho junto ao turista possa ocorrer em harmonia e mais intensidade entre as duas forças de segurança.

“Além de Introdução ao Estudo do Turismo, Marketing Turístico, História e Geografia Regional, Inglês, os instrutores ministraram palestras sobre vitimização do turista, legislação, policiamento turístico, preservação de local de crime, mediação de conflitos, entre outros assuntos.Todo o conteúdo agregado, após a conclusão em 2019, objetiva o preparo de multiplicadores (eu e Chaves) e subsidiará a capacitação dos GCMs de Petrópolis”, afirmou a agente da Guarda, Adriana Vital, uma das participantes do curso do BPTur.

Agora, a intenção é criar um curso que seja específico para o município, com as características da cidade e do visitante de Petrópolis, e que possa ser estendido a mais agentes.

“Vamos conseguir somar as nossas experiências, a realidade da nossa cidade, com o que conseguimos aprender durante o curso do BPTur. O curso ainda tem continuidade, está previsto para o ano que vem, e esse são três meses de duração, com o objetivo de nos capacitar para que mais agentes estejam preparados para esse trabalho”, falou o guarda Marcelo Chaves.

A criação desse curso também tem o apoio da Turispetro, assim como a instalação do Núcleo do BPTur em Petrópolis. O Núcleo Descentralizado de Atendimento ao Turismo integra o “Plano Estadual Integrado de Segurança Pública para procedimentos em Áreas Turísticas”, anunciado em junho pelo secretário estadual de Segurança, general Richard Nunes.

A Guarda Civil entregou nesta quarta-feira (31.07) cerca de 80 kg de alimentos para duas instituições assistências: a ONG Sal Para Terra, que atende crianças e adolescentes em vulnerabilidade social no Retiro, e a Comunidade Terapêutica Mateus 25:35, que oferece tratamento contra o vício em drogas na Fazenda Inglesa. Também foi feita doação para duas famílias carentes de amigos de agentes. Entre os itens doados estão arroz, feijão, açúcar, farinha, leite, entre outros. Os alimentos foram arrecadados durante as comemorações do aniversário de 95 anos da corporação, completados neste mês.

Um homem e duas mulheres acusados de furto a uma idosa e compras com cartões roubados

A Guarda Civil realizou a prisão no Alto da Serra de um homem e duas mulheres acusados de furto e estelionato no fim da tarde desta quinta-feira (10.01). Eles foram reconhecidos em uma agência bancária após fazerem compras em um shopping da região. Cinco guardas e um PM participaram a prisão. Os acusados chegaram a oferecer R$ 10 mil à equipe para tentar escapar, mas receberam voz de prisão e foram levados para 105ª DP.

A prisão foi possível graças ao contato de agentes da Guarda e da PM, que estavam próximos do Alto da Serra. “A Guarda está na rua para dar apoio às ações de segurança e mais uma vez estava pronta quando foi necessário intervir para coibir ação de criminosos na cidade”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

A Guarda mantém uma rotina de rondas de patrulhamento diárias, com 30 homens na rua para atuação no Centro e arredores, além de 10 agentes em atividade na 2ª Inspetoria, que atende os distritos.

“O contato é frequente com todas as forças de segurança e assim que começaram as informações sobre esse caso, rapidamente os agentes se dirigiram para o Alto da Serra foi possível efetuar essa prisão”, afirmou o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

O trio, de Duque de Caxias, foi acusado de furtar uma idosa em um supermercado no Centro. Depois, eles foram para o Alto da Serra, onde realizaram a compra de uma TV e produtos como alimentos, remédios, de higiene pessoal e roupas com um cartão furtado. Em seguida, eles tentaram realizar uma movimentação financeira em um banco, quando foram encontrados e presos. Na 105ª DP, foram identificados documentos de pelo menos 15 pessoas diferentes, o que levou a delegacia a abrir investigação sobre a participação deles em outros casos de furtos. Ainda foram apreendidos com eles R$ 3.841 em dinheiro, celulares e relógios. Os três tinham passagens anteriores pela polícia.

Imagens do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) serão utilizadas para a investigação dos responsáveis por assalto no Centro Histórico na noite da última quinta-feira (27.09). As informações captadas pelas câmeras já foram repassadas para a delegacia.

A câmera que fica na esquina das ruas Paulo Barbosa e Calda Viana identificou um veículo modelo Grand Siena da cor preta por volta de 19h30. Esse veículo foi roubado em um assalto que ocorreu na Rua do Imperador. Antes disso, o ladrão já tinha tentado outro assalto na Rua Buenos Aires, mas fugiu do local, de acordo com relato da vítima. A placa do veículo também foi informada à delegacia.

“Essas informações já estão salvas no Ciop e ficam à disposição da delegacia para todo processo investigativo. Esse é um caso de repercussão e não poderíamos deixar de agir imediatamente para que esse criminoso possa ser identificado o mais rápido possível. A central de monitoramento da cidade tem exatamente essa função, ajudar as forças de segurança nas suas atribuições, seja agindo durante uma ação criminosa ou para descobrir o responsável pelo crime”, diz o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

O Centro Integrado de Operações de Petrópolis tem 56 câmeras espalhados em 46 locais da cidade. Desde o meio de maio, Guarda Civil, Polícia Militar e Polícia Civil já receberam cinco prisões após assaltos a residência, roubo de carga, furto de loja e tráfico de drogas. CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros já estão utilizando as imagens para o trabalho de orientação do trânsito e atendimento de emergências.

Três homens foram presos na noite desta segunda-feira (16) suspeitos de assaltarem uma residência em Pedro do Rio. As câmeras do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) auxiliaram os agentes da Policia Militar a localizar o carro usado pelos acusados na tentativa de fuga. O trio foi abordado na BR-040, na altura do Belvedere e encaminhados para a 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro, onde o caso foi registrado.

Durante a ação,os PMs suspeitavam que os homens estariam em um veículo Kia Sportage. Então fizeram contato com o Ciop, para que o monitoramento orientasse a viatura para o local correto. A equipe realizou uma triangulação com as possíveis câmeras que o veículo poderia ter passado e identificaram o flagrante, que na verdade os suspeitos estavam em um veículo Hyundai IX35 na cor preta. A câmera que fica próximo ao Castelo de Itaipava, flagrou o veículo indo em direção à BR-040. Com esta informação a PM conseguiu montar um cerco e abordar o veículo, uma hora após o assalto.

“As imagens contribuem para o combate de ações em curso como foi este caso e também na prevenção, sendo um fator que desestimula a ação criminosa.   O Ciop auxilia com a visualização das imagens de todos os órgãos envolvidos”, disse o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

Segundo a Polícia Militar, os três homens são da Comunidade Parque União, na Baixada Fluminense e durante a abordagem os agentes encontraram no veículo, duas armas, 11 munições, mais de R$ 1 mil em espécie, uma quantia em dólar e três celulares. Eles foram conduzidos a 105ª DP onde foram reconhecidos pelas vítimas e autuados, permanecendo presos.

“O Ciop é uma grande ferramenta que certamente aumenta a eficiência do 26ºBPM. Essa ocorrência demostrou isso. A ferramenta ajuda na interação dos meios operacionais, para que seja possível a prisão de criminosos. Todos temos responsabilidade pela segurança pública”, frisa o comandante da Polícia Militar, Oderlei Souza.

O Centro reúne o trabalho conjunto de forças de segurança, de organização de trânsito e de atendimento de emergências. Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia, CPTrans, Defesa Civil e Bombeiros que acompanham as imagens de 56 câmeras em todo município.

Os equipamentos já estão funcionando em fase de testes

Quinze câmeras do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop) já estão instaladas – um terço do total de pontos que serão monitorados na cidade. Os equipamentos já estão funcionando em fase de testes. As imagens geradas são gravadas e ficam armazenadas por um mês. Até o momento, de acordo com a Emive, empresa responsável pela montagem da central de monitoramento, o sistema vem funcionando sem qualquer problema até aqui. Nesta sexta-feira (20.04), a 15ª câmera foi instalada na Rua Teresa, próximo ao número 636.

Outras três da Rua Teresa também já foram colocadas. As demais estão na esquina da Rua do Imperador com a Nelson de Sá Earp, Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), em frente à Catedral São Pedro de Alcântara, Praça da Liberdade, Palácio de Cristal, 13 de Maio, na esquina da Montecaseros com a Roberto Silveira, em frente ao Gheren, na entrada da Mosela, na Av. Ipiranga e no Bingen – entre o Hospital Santa Teresa e a Estácio de Sá.

A instalação das câmeras teve início há 10 dias e até agora vem ocorrendo tudo com tranquilidade, inclusive com os testes já mostrando que o sistema está funcionando bem. Essa fase de testes é importante para eventuais ajustes necessários para que o monitoramento ocorra de forma plena. O Centro Integrado de Operações é um grande investimento para segurança da população e para outros serviços na cidade e o planejamento segue para que os equipamentos estejam instalados até meados do mês que vem.

No total, a cidade terá 46 pontos monitorados. Ainda serão instaladas câmeras em locais como Praça de Nogueira, Praça de Corrêas, Retiro, outras na Rua do Imperador, Paulo Barbosa, Praça da Inconfidência, Duas Pontes, Valparaiso, Parque Municipal de Itaipava, Pedro do Rio, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Montecaseros e Araras. Nas entradas da cidade – Alto da Serra, pórticos do Bingen e do Quitandinha, trevo de Bonsucesso e Posse –, também serão instaladas duas câmeras fixas para acompanhar o fluxo de veículos.

São câmeras que filmam em 360º, com alta definição e podem alcançar até 1 km de distância. O sistema tem reconhecimento facial e de placas. Esses pontos mais próximos da central de monitoramento são ligados por fibra óptica, enquanto os outros vão enviar as imagens por wi-fi.

Além das 15 câmeras, outras três já foram instaladas na sala da central de monitoramento, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni. Esses equipamentos servem para garantir a segurança do próprio sistema de monitoramento. A sala também já tem instalados o painel de televisores (seis aparelhos com 55 polegadas e tecnologia 4K), sistema de controle biométrico de acesso, porteiro eletrônica, quatro aparelhos de ar-condicionado, mesas, cadeiras, e identidade visual.

Iniciativa do Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher em parceria com o Cram foi abraçada pelos comerciantes

Com o Carnaval se aproximando, o consumo de álcool e outros entorpecentes tende a aumentar e, consequentemente, os casos de agressão ou abuso crescem também. Pensando nisso, o Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher (Comdim) elaborou a campanha #DiversãoSemAgressão, visando minimizar qualquer tipo de abuso contra a mulher. Realizada pelo Centro de Referência em Atendimento à Mulher em parceria com o Gabinete da Cidadania, a campanha foi abraçada pelos comerciantes da Rua 16 de Março, que incluíram a hashtag em seus totens decorativos, feitos especialmente para a 16 da Folia, em comemoração ao Carnaval.

A #DiversãoSemAgressão vem para lembrar aos foliões de que Carnaval deve ser uma época de descontração, mas sem deixar de lado o respeito ao próximo. Para a presidente do Comdim e coordenadora do Gabinete de Cidadania, Ana Maria Rattes, é de extrema importância a adesão por parte dos comerciantes à campanha, que também foi apoiada por frentes carnavalescas da cidade.

“Esta postura diferenciada dos comerciantes é muito emocionante, um barato! Isso é ser cidadão, esta valorização é ótima. Estão de parabéns, é uma parceria muito positiva para todos. Não queremos que as pessoas deixem de beber ou de curtir o carnaval, mas que o façam com responsabilidade. Não podemos ficar alheios à violência que a mulher sofre, principalmente nesta época. Vale ressaltar que não é apenas a violência física, mas também moral, verbal ou material”, destaca Ana Maria.

Para a comerciante Rita de Cássia, moradora da Mosela, qualquer ação de repúdio ao assédio é positiva. “Parabéns a todos os envolvidos na campanha, é uma oportunidade muito boa de abordar este assunto. O assédio é uma realidade muito triste, que está cada vez mais presente no cotidiano da mulher, então precisamos falar sobre isso. Mesmo em épocas comemorativas, devemos nos manter conscientes”, disse Rita.

“Está sendo muito gratificante ver a cidade abraçando a campanha, que possui um objetivo muito significativo para todos. Como órgão de defesa à mulher, o foco é no público feminino, mas sem excluir os homens. O objetivo é um Carnaval tranquilo, de muita paz e respeito entre todos. Sem brigas, discussões, assédios ou agressões, não só em Petrópolis. Por isso, está sendo realizado trabalho de divulgação da campanha para outros estados brasileiros e até para outros países, como Moçambique e Estados Unidos”, destaca Cléo de Marco, coordenadora do Cram.

“Muito legal a iniciativa. É uma forma muito boa de abrir a cabeça das pessoas e mostrar que no Carnaval o respeito tem que estar tão presente quanto a diversão”, disse a também moradora da Mosela Rosana de Sá, auxiliar administrativo.

Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode ligar para os números 2291-5071, 2242-8005 ou 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489. Para atendimento ou informações sobre o Cram, basta ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do órgão, localizada na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda à sexta, de 8 às 17h.

Segunda, 24 Julho 2017 - 11:08

262 alunos se formam no Proppaz

 Programa de prevenção ao uso de drogas tem formatura no Theatro D. Pedro

 

A formatura do Programa Promotores da Paz (Proppaz), desenvolvido pela Guarda Civil em parceria com a Secretaria de Educação e com o apoio de outras áreas da prefeitura, vai acontecer no Theatro D. Pedro. A solenidade está marcada para o dia 8 de agosto, na segunda semana após o recesso escolar. Os certificados serão entregues aos 262 alunos que participaram do curso. 


No primeiro semestre deste ano, o Proppaz foi levado a três escolas. As ações envolveram 124 estudantes da Papa João Paulo II (que fica São Sebastião), 35 da Odette Fonseca (Duques) e 103 da Jamil Sabrá (Cel. Veiga). Participaram do curso alunos de 8º e 9º ano desses colégios.


O Proppaz foi dividido em três partes durante o semestre. Primeiro, foram dadas aulas teóricas, em sala, quando os guardas Leandro Melo, Augusto Carvalho e Valéria Guimarães falaram com os estudantes sobre noções de cidadania, valorização da família, cultura da paz, educação para o trânsito, prevenção ao uso de drogas e motivação.


Em seguida, cada escola teve os Jogos Proppaz, com atividades esportivas e lúdicas para um momento de descontração e aproximação entre os adolescentes e os agentes. Por fim, os alunos puderam ser “Guarda por um dia”, quando eles conheceram diversos trabalhos realizados pela corporação, como a proteção ao meio ambiente, de pontos turísticos, a orientação de trânsito, a atuação do canil, entre outros. Para isso, tiveram apoio da Superintendência de Esporte e Lazer e da CPTrans.


“Chegamos ao fim de um semestre que foi muito proveitoso. Tivemos o envolvimento de todo governo para alcançar esse êxito. Esses adolescentes não são os mesmos de antes do Proppaz e sabemos que eles vão ajudar muito a formar uma cidade ainda mais segura e cidadã”, disse o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.


Criado há nove anos, o Proppaz já formou mais de 2,1 mil jovens de 18 unidades de ensino de Petrópolis.



Pagina 1 de 43

Notícias por data

« Agosto 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP