As faixas de pedestres da Aureliano Coutinho amanheceram revitalizadas nesta quarta-feira (24.10). É que a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) deu início à sinalização horizontal da via na noite desta terça, após a prefeitura realizar o asfaltamento da via, onde foi utilizado 644 toneladas de asfalto. Foram oito faixas que garantem aos pedestres segurança para atravessar na rua: são três faixas no trevo em frente ao Teatro Santa Cecília, outra em frente ao Serra Shopping, mais uma no Shopping Via Thereza, uma próxima à entrada da 24 de Maio e a última na saída da Visconde de Bom Retiro. O serviço também vai incluir

O trabalho foi feito após a conclusão do Rua do Imperador – principal rua do município, que também recebeu novo asfalto em quase dois quilômetros de via. Pelo cronograma da CPTrans, também estão inclusas Santos Dumont, Rua Visconde de Bom Retiro, ambos também receberão pavimentação. No circuito composto por essas três vias passam 25 linhas de ônibus, que fazem 800 viagens por dia e todas receberão a sinalização, bem como as vias que estão recebendo o programa Mais Asfalto.

Primeiro é realizado o asfalto e depois a pintura da sinalização. A prefeitura trabalha para manter esses serviços de maneira complementar e a companhia está realizando a revitalização da sinalização não só onde está sendo feito o trabalho de asfaltamento, mas também em vias que precisam dessa sinalização.

As vias estão sendo pintadas com tinta à base de solvente, que garante melhor adesão ao solo e maior durabilidade. É importante destacar, no entanto, que o trabalho depende das condições climáticas. Para que o serviço seja executado é necessário que o solo esteja completamente seco e o que não haja previsão de chuva para que dê tempo de a tinta aderir ao solo, evitando que ela seja borrada ou retirada pela chuva.

O taxista Aloísio Fiorenzano trabalha no ponto da Rua General Osório e destaca que a faixa de pedestre representa segurança não só para quem está a pé, mas também para o motorista. “A faixa de pedestre é uma questão de segurança. Eu sempre faço questão de respeitar a faixa de pedestre, principalmente onde não há sinal. É importante porque indica o local onde o pedestre deve passar e ajuda o motorista a se orientar sobre a velocidade e onde deve parar o carro”, afirma.

“A revitalização na faixa de pedestres é de extrema importância para a população e para o motorista que deve ter consciência de que deve parar para a travessia. Milhares de pessoas acessam a Aureliano Coutinho, além de turistas que vão para a Rua Teresa, então priorizamos esse trecho após a Rua do Imperador, que é mais movimentada, para podermos fazer a sinalização”, destacou o diretor técnico e operacional da companhia, Luciano Moreira.

“Educação no trânsito: tema que conscientiza e valoriza a vida”, a frase foi um dos destaques da culminância do projeto a Minicidade no Trânsito - “Se essa rua fosse minha”. Alunos de escolas da rede municipal localizadas na Posse criaram vídeos educativos e participaram de uma aula pratica sobre os cuidados no trânsito. As atividades ocorreram na Praça CEU, nessa terça-feira (25.09) e reuniram cerca de 50 estudantes.

O objetivo foi o de chamar a atenção dos alunos da rede municipal para a Semana do Trânsito. Criaram os vídeos estudantes das escolas Beatriz Zaleski e Avelino de Carvalho. Prestigiaram as exibições alunos das escolas Carlos Canedo, Arnaldo Dyckerhoff e da escola particular, Astro.

“A ideia foi a de incentivá-los a falar sobre o assunto. Eles ficaram muito animados e fizeram vídeos com os próprios celulares. Aprenderam a editar e produziram histórias para chamar a atenção das pessoas para temas importantes como atenção à sinalização, a combinação perigosa de álcool e direção e o controle da velocidade”, explicou Ana Lúcia Oliveira de Souza, professora responsável pelo projeto nas escolas da Posse.

A psicopedagoga e instrutora de trânsito, Denise Cunha, parabenizou os estudantes pela criatividade e responsabilidade na produção dos vídeos. “Fiquei emocionada com o trabalho de vocês. Temos que propagar a paz no trânsito e vocês estão fazendo isso muito bem. Quando os mais novos entendem a necessidade de mudança no comportamento dos adultos e disseminam essa informação, cresce a esperança de dias melhores no trânsito”.

Natália de Lima, aluna do 7º ano da EM Beatriz Zaleski produziu um vídeo onde foi destacada a importância de se falar sobre educação no trânsito para os alunos da educação infantil. “Fizemos uma pista com EVA, montamos sinais e placas e mostramos na prática como eles devem respeitar atenção no trânsito. Foi muito interessante a experiência e eles adoraram”.

Júlia Turba, aluna do 8º ano da EM Beatriz Zaleski alertou no seu vídeo sobre o perigo na relação alcoolismo e o volante. “Observo muitos acidentes no trânsito e queria mostrar para as pessoas que ao beber, elas podem se machucar e machucar os outros. Achei a atividade muito divertida e pude aprender coisas novas também”.

Emanuel Edson, aluno do 7º ano da EM Beatriz Zaleski conversou sobre o ciclismo e o cuidado no trânsito. “Criamos um vídeo mostrando os perigos no trânsito, principalmente para os ciclistas. A falta de respeito de alguns motoristas também causa acidentes”.

Já Guilherme Pereira, aluno do 7º ano da EM Beatriz Zaleski, mostrou, através das imagens, os pontos certos e errados no trânsito. “Conversar no celular enquanto está dirigindo não pode. Dirigir em alta velocidade também não. A nossa intenção foi a de mostrar o que pode e o que não pode ser feito e o respeito com os pedestres. Adorei poder gravar tudo isso, encenar e conversar com os outros estudantes”.

O tema prevenção é trabalhado continuamente na rede municipal de Educação. “As escolas promovem atividades diferenciadas durante a Semana do Trânsito, mas, esse é um assunto que está sempre em pauta. Temos que conscientizar os alunos sobre os perigos, sempre. Eles são muito espertos, observadores e multiplicadores de informação”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

Durante o encontro, os alunos puderam, ainda, participar de atividades práticas na Minicidade no Trânsito, que contém réplicas de ruas, edifícios públicos.

Mais de 30 instituições assinaram o documento

A Carta de Repúdio criada pelo MercoSerra e Sicomércio que relata a insatisfação dos moradores de Petrópolis com relação aos serviços prestados pela concessionária Concer foi entregue na quarta-feira (01.08) ao presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT – em Brasília, Mário Rodrigues e ao Tribunal de Contas da União, aos ministros Aroldo Cedraz, relator do processo no TCU e Walton Alencar Rodrigues.

O documento também foi entregue a José Carlos Medaglia, secretário especial adjunto da Secretaria do Programa de Parcerias e Investimentos.  Participaram dos encontros o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, que também é presidente do Sicomércio e tesoureiro do MercoSerra, o presidente do MercoSerra, Luiz Fernando Gomes e o tesoureiro da entidade, Osmar Félix.

A Carta de Repúdio foi assinada por mais de 30 representantes de instituições e relata a situação caótica e insustentável em que se encontra a BR-040, no trecho que liga o Rio de Janeiro à Juiz de Fora – principalmente na subida da serra de Petrópolis, principal eixo de mobilidade urbana que faz a ligação do município com a capital do estado.

A carta solicita celeridade no processo que determina a suspensão do direito de concessão da empresa e o avanço no processo da contratação de uma nova empresa para administrar a via, além da retomada das obras da Nova Subida da Serra.

“O encontro foi positivo. Tivemos a oportunidade de explicar como as péssimas condições da via atrapalham o desenvolvimento econômico do nosso município, desde o escoamento dos produtos originários da região, até a rotina daqueles que trabalham no Rio e precisam fazer o percurso de descida e subida e até mesmo os turistas”, disse Marcelo Fioroni.

“Estivemos, em abril deste ano, reunidos com representantes da ANTT e solicitamos mais rigor no acompanhamento das ações da concessionária responsável pela BR-040 - Concer. Apresentamos os problemas, mas nada foi resolvido. A sociedade precisa se unir para acabar com esse desgaste. A união de todos é muito importante nesse processo. Pagamos nossos impostos e merecemos respeito”, disse Luiz Fernando Gomes, presidente do MercoSerra.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, mais de 14 mil estabelecimentos entre indústrias, comércio e prestadores de serviços são diretamente afetados pelas péssimas condições da rodovia, com relação ao recebimento de matéria prima e escoação de produtos. Além disso, os cerca de 1,6 milhão de turistas que a visitam a cidade anualmente também sentem os reflexos das péssimas condições da rodovia.

Entre as entidades que assinaram o documento estão: Petrópolis Convention e Visitors Bureau, Associação das Cervejas Artesanais de Petrópolis, Associação Comercial e Empresarial de Petrópolis, OAB Petrópolis - 3ª subseção, Grupo Empresarial da Rua Teresa, Lions Clube, Sindicato dos Empregados no Comércio, Instituto Histórico de Petrópolis, ARTE, Faetec - unidade Cascatinha, Feirinha de Itaipava, Grupo Empresarial da 16 de Março, CDL e Instituto Pró Gestão Participativa.

O processo que pede a caducidade da concessão à Concer foi encaminhado para o TCU. “Também tivemos a oportunidade de entregar a carta para os ministros do TCU e manifestamos o descontentamento da sociedade civil com a demora na decisão com relação ao processo. Recebemos a informação que um novo edital para concessão e administração da via já está em andamento. Várias audiências públicas sobre o tema serão realizadas e solicitamos a priorização da questão. A pesquisa de campo já está em andamento. Após audiências públicas, o projeto passará por analise do Tribunal de Contas da União”.

Reativação do posto da PRF também é uma reivindicação do poder público

A retirada dos entulhos da obra da Nova Subida da Serra, uma operação de tapa-buracos, a recolocação do Posto da Polícia Rodoviária Federal e a celeridade no processo que pede a suspensão do direito de concessão da Concer – atual administradora da BR-040 - foram os temas abordados durante uma reunião entre a Prefeitura e a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres realizada na última quinta-feira (30.08) na sede da agência, em Brasília. De acordo com o poder público, a precariedade dos serviços prestados pela concessionária prejudica diretamente os empresários, afasta os turistas, encarece os fretes e afasta investidores.

Os problemas foram relatados pelo secretário de Desenvolvimento Econômico Marcelo Fiorini ao diretor da ANTT, Weber Ciloni.

Esse é um assunto que precisa de definição rápida. As péssimas condições da estrada estão afetando diretamente os moradores de Petrópolis que precisam fazer o trajeto para o Rio diariamente, os turistas e os empresários que precisam dos fretes, cada vez mais caros. A prefeitura, por meio das secretarias como de Desenvolvimento, de Obras e de Turismo, cobra definições urgentes.

Segundo Marcelo Fiorini, durante o encontro, o diretor da ANTT explicou que o processo que pede a caducidade da concessão do contrato está em andamento. “O processo está aberto, são várias etapas que contam com vistorias e análises. Além disso, solicitamos que seja feita a recomposição da estrada principalmente no trecho de descida onde alguns materiais que foram retirados durante a obra da Nova Subida da Serra estão ainda perto da estrada, tornando o trecho mais perigoso”, apontou.  

Em resposta, a ANTT garantiu que vai fazer uma vistoria no local para que as denúncias sejam relatadas e a limpeza seja cobrada da Concer. Fiorini aponta ainda que cobrou da agência o fim dos desvios. “A obra está parada, mas, alguns desvios ainda estão sinalizados com cones, o que atrapalha o fluxo de veículos. Queremos o trajeto normal enquanto as obras não forem retomadas. Também solicitamos o retorno do posto da PRF e uma operação de tapa-buracos na via”, completou.

Ainda de acordo com Fiorini, uma reunião será marcada com a PRF para que seja encontrada uma solução para a colocação de um novo posto na pista de subida. Vale salientar que no dia 1º de agosto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico esteve na ANTT onde solicitou esclarecimentos referentes à celeridade no processo que determina a suspensão do direito de concessão da empresa Concer, atual responsável pela rodovia BR-040.

Uma Carta de Repúdio à concessionária também foi entregue à ANTT e ao Tribunal de Contas da União no inicio do mês. O documento foi confeccionado pelo MercoSerra e Sicomércio e recebeu apoio da prefeitura de Petrópolis e mais 30 instituições da cidade. A carta solicita celeridade no processo que determina a suspensão do direito de concessão da empresa e o avanço no processo da contratação de uma nova empresa para administrar a via, além da retomada das obras da Nova Subida da Serra.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, mais de 14 mil estabelecimentos entre indústrias, comércio e prestadores de serviços são diretamente afetados pelas péssimas condições da rodovia, com relação ao recebimento de matéria prima e escoação de produtos. Além disso, os cerca de 1,6 milhão de turistas que a visitam a cidade anualmente também sentem os reflexos das péssimas condições da rodovia.

A Estrada União e Indústria foi desbloqueada por volta de 15h30 na região entre Nogueira e Corrêas e funciona em meia pista. A previsão é de que seja liberada completamente ainda na noite desta segunda-feira (24.09), após os reparos na rede elétrica.

A árvore que caiu sobre a pista foi cortada e os galhos e tronco foram colocados temporariamente na calçada para permitir o fluxo normal da via. Comdep, Secretaria de Obras e Secretaria de Meio Ambiente atuaram neste serviço. Durante a interdição, os veículos foram orientados pela CPTrans a utilizarem a Estrada Mineira – inclusive ônibus –, mas o trânsito já está acontecendo no sistema “pare e siga” para todos os veículos, leves ou pesados. Dois agentes orientam o trânsito no local.

O corte da árvore estava autorizado pela Secretaria de Meio Ambiente e a pista chegou a ser interditada momentos antes do serviço como medida de segurança de pessoas e veículos. A obra está regularizada junto à Secretaria de Obras.

Equipes da Enel Distribuição Rio também estão no local para fazer a reparos na rede elétrica, já que a árvore caiu sobre a fiação e derrubou também um poste.

Carros e motos estão no pátio do Morin

Leilão será realizado neste sábado (29.09), às 10h, no Petropolitano

Os visitantes interessados em adquirir um dos mais 300 carros e motos que irão à leilão neste sábado (29.09), poderão visitar os veículos em dois dias: nesta quinta e sexta-feira, dias 27 e 28, respectivamente. Os automóveis estarão disponíveis de 10 às 16h no pátio da Rodando Legal, no Morin, que fica na Rua Marciano Magalhães s/n – antiga Pedreira.

A concorrência pública irá acontecer nas modalidades presencial e on-line, pelo site www.alexandroleiloeiro.com.br. Os veículos que irão para arremate podem ser consultados no site da companhia http://www.petropolis.rj.gov.br/cptrans/, em Serviços, Leilão de Veículos. Os proprietários desses veículos foram notificados, conforme determina o artigo 328 do Código de Trânsito Brasileiro, mas não procederam com a retira dos veículos no prazo de 61 dias e, por isso, os veículos irão para concorrência pública.

“Os veículos que vão a leilão são carros cujos donos não foram buscar por algum motivo, mas o prazo continua aberto e vai até a data do leilão, mas aqueles que não forem tirados pelos donos poderão ser adquiridos a preços mais atraentes. É importante que as pessoas interessadas aproveitem os dois dias para visitar e conferir os lotes, pegar mais informações sobre o veículo e dar o lance”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

Para efetuar com a retirada dos veículos, o dono deve comparecer ao pátio da Rondando Legal, regularizar todas as pendências do veículo, pagando todos os débitos ligados ao veículo

O terceiro leilão do ano está marcado para às 10h, no Petropolitano Futebol Clube, localizado à Avenida Roberto Silveira, no Centro, para veículos recuperáveis e, sem seguida, no mesmo local, para veículos considerados irrecuperáveis. O pátio da Rodando Legal fica localizado à Rua Marciano Magalhães s/n - antiga Pedreira.

Mudanças provisórios ocorrem já a partir de sexta-feira

Ônibus rodam, no domingo, nos horários de sábado entre 8h e 17h

Uma série de alterações no trânsito estão programadas a partir de sexta-feira (05.10) em decorrência da eleição, no domingo (07). A CPTrans irá fazer alterações e já determinou às empresas de transporte público que atuem nos horários de sábados, entre 8 e 17h. Haverá, porém, mudanças de itinerários devido a fechamentos de ruas e alterações em pontos de ônibus, bem como proibição de estacionamento em áreas demarcadas, como a toda a extensão da Rua do Imperador. A orientação é que os eleitores que foram utilizar o carro para ir votar fique atento às mudanças e orientações de agentes de trânsito.

Ônibus da Cidade Real, PetroIta, Cascatina e Turb, ao seguir para o Centro, terão seus itinerários desviados pela Rua Imperador. As linhas que realizam ponto final no Bosque do Imperador, terão o itinerário desviado no sentido Centro X bairro para as ruas Barão de Teffé, Nilo Peçanha, Rua da Imperatriz, Av. Ipiranga (lado par) e segue o restante do itinerário normalmente. Já aquele que atendem o bairro Alto Independência, que utilizam a Rua das Palmeiras, serão desviados pela Rua Ângelo João Brand. Haverá proibição de estacionamento na Rua Nilo Peçanha, devido à mudança.

“Os ajustes são feitos visando dar mais agilidade no trânsito, ao mesmo tempo em que garante os bloqueios em áreas para distribuição de urnas e apuração dos votos. É recomendado às pessoas que votam longe de casa a utilização de transporte público para evitar trânsito próximo às zonas eleitorais. As empresas estarão atuando durante o período de votação com a frota total e em horários praticados no sábado, podendo, inclusive, aumentar a oferta de veículos em caso de demanda acima do esperado”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

No domingo serão interditadas as ruas D. Pedro, Barão de Teffé e o Bosque do Imperador para estacionamento dos veículos a serviço do Tribunal Regional Eleitoral. Serão disponibilizadas placas de transito e agentes para os locais, que poderão auxiliar a população em casa de dúvidas. Será proibido virar à esquerda na saída do estacionamento do Shopping D. Pedro e Santo Antônio. Já na esquina das ruas Barão de Teffé com a Rua do Imperador a proibição vai ser de virar à direita. Também será proibido o acesso à Nilo Peçanha de carro.

Todo o lado ímpar da Avenida Ipiranga será bloqueado para o estacionamento de veículos à disposição do TRE, mantendo o fluxo apenas em um sentido. Será proibido virar à esquerda na Tabelião Moret, que contará com bloqueio. Para quem irá seguir para o Quissamã a indicação é que vire à direita. Na saída do Estrada Saudade as placas impedirão o acesso à direito.

Haverá, ainda, obstrução de trânsito na Rua das Palmeiras, que compreende a fachada do Ciep Santos Dumont no bairro Independência. Os ônibus estarão sendo desviados para a rua Ângelo João Brand.

O Circuito de Lazer, na Av. Barão do Rio Branco, será montado apenas até à altura da Xerium, em frente ao Corpo de Bombeiros. Isso acontece devido ao SESI ser um importante local de votação gerando entrada e saída de diversas pessoas e veículos no domingo.

Antes, porém, no sábado, serão liberados os acostamentos e áreas de embarque e desembarque da Avenida Ipiranga para veículos à disposição do TRE, a partir das 9h. Já na sexta-feira haverá interdição de meia pista no Bosque do Imperador, entre 6 e 13h. Ficará proibida a parada e o estacionamento da rua durante este período.

Posicionamento do órgão foi dado em reunião em Brasília, quando a prefeitura apresentou estudo técnico para redução da faixa de domínio da rodovia

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai acionar que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o Ministério dos Transportes agilizem o processo de regularização fundiária de famílias que moram às margens da BR-040. O presidente da ANTT, Mário Rodrigues, recebeu da prefeitura um estudo técnico que pede a redução da faixa de domínio da estrada, o que permite o avanço do trabalho de regularização de quase 300 famílias em comunidades consolidadas há mais de 30 anos na rodovia. Esse estudo, que beneficia quase 2 mil pessoas, foi apresentado pela prefeitura em reunião na quarta-feira (25.07), em Brasília, e embasa o pedido de suspensão dos processos que tramitam em varas federais de Petrópolis, para a demolição das casas na faixa de domínio.

O estudo técnico foi feito em conjunto pela Secretaria de Obras, Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio de Janeiro (Iterj), Ministério Público Federal (MPF), Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) e APA Petrópolis.O encontro ocorreu pouco mais de um mês após a prefeitura receber um grupo de mais de 30 moradores de comunidades às margens da BR-040 e que lutam para receber a regularização das casas, quando a prefeitura reafirmou o compromisso de continuar pressionando a União para regularização dessas casas.

Essa é uma notícia muito importante para o município, que vem trabalhando para dar tranquilidade a esses moradores. A prefeitura tem o mesmo entendimento de outros órgãos, de que é possível reduzir a faixa de domínio e beneficiar essas famílias sem prejuízos à rodovia.

Há famílias que já moram em comunidades às margens da BR-040 há 30 anos e o que a prefeitura quer é o reconhecimento do direito dessas pessoas.

Durante a reunião, a ANTT se comprometeu a participar do estudo, que quer mostrar que a diminuição da faixa de domínio pode ser realizada, já que não existe projeto de obras para esse espaço, e que isso não compromete a segurança dos usuários da rodovia e dos moradores.

“Esperamos que este levantamento em conjunto alcance nosso objetivo de fazer a redução da faixa de domínio sem que isso prejudique a segurança na rodovia e no entorno dela”, falou o diretor de Habitação e Regularização Fundiária, Antônio Neves.

Quinta, 13 Setembro 2018 - 18:28

Aviso de Interdição - Rua Pedro Elmer

Um trecho da Rua Pedro Elmer, na Estrada da Saudade, entre os números 101 e 393, ficará interditado neste sábado (15.09) para a realização de intervenções solicitadas pela ENEL e Águas do Imperador, empresas de abastecimento de energia elétrica e água, respectivamente. A previsão é que o serviço seja iniciado às 8h e concluído até às 17h. Durante o período ficará proibida a passagem de qualquer veículo. Os ônibus das linhas 330 (Corrêas Via Pedro Elmer) e 319 (Rodolfo Alberto Pires) terão seus itinerários alterados.

Interessados em contribuir com sugestões podem acessar o site da CPTrans

Quem quiser contribuir com o Plano de Mobilidade dando sugestões sobre Transporte Não Motorizado poderá fazê-lo on-line. Para isto, basta acessar o site da CPTrans, e entrar no formulário já disponível sobre o assunto. No último sábado (22.09), a Companhia realizou a consulta presencial e contou com a participação da população opinando sobre o tema. Os depoimentos e opiniões serão peças fundamentais na conclusão do PlanMob.

Para acessar o formulário, basta entrar no www.petropolis.rj.gov.br/cptrans, no menu lateral esquerdo clicar em “Plano de Mobilidade” e, em seguida, no segundo link disponibilizado. Para responder à consulta é necessário se identificar com e-mail, nome, contato e documentação. Em seguida, o usuário é convidado a acessar as fichas técnicas sobre Pedestres e Bicicletas. É importante fazer o download de ambos os documentos para que possa ter propriedade ao opinar. Após baixar e ler os arquivos, é só escolher o tema para qual quer opinar, escrever sobre o assunto e clicar em Enviar.

“Todos os processos devem ser cumpridos para que a sugestão seja enviada com sucesso. É fundamental que a população seja participativa neste processo para garantir que o Plano de Mobilidade contemple o maior número de pessoas possível, principalmente o público que utiliza esse modal como meio de transporte. Nossa intenção é realizar, além das audiências presenciais, formulários como este para que possamos agregar a maior quantidade de opiniões possíveis”, destacou o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

A ficha técnica sobre pedestres mostra que cerca de 15 mil pessoas se locomovem a pé na cidade, ou seja, 5,3% da população. Esse meio apresenta vantagens como custo zero, auxílio à saúde, menos impacto no meio ambiente, aspecto democrático, entre outros benefícios. Já a ficha técnica sobre bicicletas apontou que cerca de 10 mil pessoas fazem uso de bicicletas na cidade, sendo que 240 a utilizam como principal meio de locomoção. Em 2017, houve 33 vítimas de acidentes com este meio, sendo dois deles fatais. A ficha também assinala vantagens como baixo custo, segundo menor impacto dentre os modais e facilidade de integração com outros modos de transporte.

“Além da Consulta Pública o site também disponibiliza uma pesquisa de Origem e Destino, também utilizada como parâmetro para que façamos o PlanMob. A pesquisa contém perguntas sobre quais os veículos utilizados para transporte, o tempo médio de viagem, quantos minutos o usuário gasta da sua casa ao ponto de ônibus mais próximo, qual os veículos mais utilizados para se locomover, dentre outras questões”, destaca Luciano Moreira.

A confecção do Plano de Mobilidade atende à Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei nº 12.587/2012) na qual há exigência de elaboração de planos de mobilidade urbana para todos os municípios com população acima de 20 mil habitantes, assim como os demais obrigados ao plano diretor. Neste sentido, o Ministério das Cidades incluiu no programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana a possibilidade de financiamento dos planos de mobilidade para municípios acima de 100 mil habitantes.

Pagina 1 de 82

Notícias por data

« Junho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP